Pará
Vítima se queixa de ausência de assistência em DAEM no Pará

Mesmo indo três vezes a unidade de Divisão Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM), a vítima ainda não conseguiu atendimento

11/02/2020 15h08

Durante entrevista ao portal Roma News, uma mulher relata: “Eu tenho medo! Eu saio com medo; trabalho com medo!”. A entrevistada diz já ter ido a Divisão Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM) três vezes, somente nesse mês de fevereiro, mas em nenhuma oportunidade conseguiu registrar a denúncia. A senhora estava em busca de amparo, por meio de medida protetiva, contra o ex-marido.

Ela ainda conta que, de acordo com uma funcionária da DEAM, somente a delegada de plantão podia efetuar o serviço, e a mesma só estaria na instituição pelo período da manhã. Após tal acontecimento a senhora comentou com a reportagem: “Eu até pensei em desistir, mas minha irmã me aconselhou a não mudar de ideia”.

Onde será que estava a delegada de plantão do período da tarde? E por que a funcionária não registrou a ocorrência? É difícil entender o que se passa na cabeça de algumas pessoas, que prestam serviço público. Ao invés de tentar solucionar o problema da população parece que, simplesmente, alguns desses agentes ignoram e seguem a vida como se nada tivesse acontecido.