Meio Ambiente » Rio de Janeiro
Vereadora pede afastamento cautelar do presidente da Cedae

O motivo é a péssima qualidade da água distribuída pela estatal atualmente.

14/01/2020 19h44

A presidente da Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara Municipal, vereadora Vera Lins (PP), encaminhou uma representação ao Ministério Público do Rio de Janeiro pedindo o afastamento cautelar do presidente da Cedae, Hélio Cabral, e o “pronto restabelecimento dos serviços prestados, de acordo com as normas técnicas e de vigilância sanitária”.

Além disso, a parlamentar requisitou ao MP-RJ a abertura de um inquérito para investigar o problema da água no Rio, que está com cor e cheiro estranhos e tem causado doenças aos consumidores.

No documento, a vereadora pede também reembolso ou abatimento nas contas dos consumidores.

O presidente do Sindicato dos Funcionários da Cedae, Humberto Lemos, encaminhou um documento à vereadora apontando como a possível causa do problema o Programa de Demissão Voluntária (PDV). De acordo com Lemos, mais de 100 trabalhadores com amplos conhecimentos por anos de trabalho foram dispensados, sem haver um concurso público para substituí-los.

Jornalista formado pela UniverCidade, pós-graduado em Sociologia, Política e Cultura pela PUC-Rio. Formado em cinema pela New York Film Academy. Um liberal de direita que luta desde sempre pelos ideais que acredita.