Pará
“Tua mãe é uma bandida” diz deputado Éder Mauro em ofensas a outro parlamentar

O ministro da Justiça, Sérgio Moro, participava do debate com os parlamentares quando a confusão começou

12/02/2020 19h53 - Por Arivaldo dos Santos Pastana

Uma reunião que acontecia na comissão especial da câmara, que discutia a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) sobre a possibilidade de prisão em segunda instância foi encerrada, após deputados quase entrarem em vias de fato.

O clima ficou tenso depois que o deputado Glauber Braga (Psol-RJ) dirigiu-se ao Ministro Sergio Moro como “capanga da milícia”, Moro então rebateu, chamando o parlamentar de desqualificado. O presidente da comissão, Marcelo Ramos (PL-AM), tentou controlar a situação, porém, a situação saiu do controle. Confira o vídeo:

Éder Mauro (PSD-PA) foi pra cima do deputado Glauber Braga, e outros parlamentares tiveram que intervir para que não houvesse agressões físicas. Mesmo assim, a confusão não terminou, os dois parlamentares se dirigiram simultaneamente a mesa aonde havia café e água para servir os deputados, aonde uma nova discussão teve início. Confira o vídeo na íntegra:

“A tua mãe é uma bandida”, disparou Eder Mauro. “O teu problema é que tu é gargantudo aqui dentro. Quero ver tu ser gargantudo lá fora, otário”. Glauber também atacou. “Você é miliciano. É por isso que você ficou mordido. Tem uma milícia no Pará, por isso que ficou mordido. Mas eu não tenho medo de miliciano, não”.  Em entrevista, depois da confusão, Glauber ainda afirmou que o Deputado paraense havia confessado que “já havia matado inúmeras pessoas”

Deputado Eder Mauro discutindo com deputado Glauber Braga.

Não é de hoje que o parlamentar paraense protagoniza situações de descontrole e ameaças a outros parlamentares. No vídeo é notável a falta de controle do deputado, que parece não conseguir conviver em um ambiente democrático de direito.

Da mesma forma, esta não é a primeira vez que Glauber faz acusações ao ministro Sergio Moro, em 2019, no mesmo plenário, o parlamentar chamou o Ministro de “Juiz ladrão” dando início a outra confusão.

Em um ambiente em que se debatia um assunto tão importante para o país (PEC da prisão em segunda instância), é inaceitável a atitude dos dois parlamentares. É lamentável que situações como essa se repitam, tirando total foco de temas importantes para o povo brasileiro.