fbpx
GRANDE ABC
TCE aponta mais de 81 milhões de reais gastos em obras paralisadas ou atrasadas; 45 milhões só em Santo André

Valor corresponde a 55% do gasto total nas obras em SP. TCE disponibiliza site para fiscalizar andamento das obras

29/09/2019 13h26

SANTO ANDRÉ – O Estado de São Paulo possui mais de R$ 81 milhões de investimentos em obras paralisadas e atrasadas na área da infraestrutura urbana. Os números, que integram um levantamento realizado pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP), são referentes à soma do valor inicial dos contratos de empreendimentos que possuem programas de execução em seu cronograma.

No ranking das 10 obras mais caras, e que se encontram no estado de ‘atrasadas e paralisadas’, Santo André está no topo com 4 (quatro) empreendimentos em situação inadequada.

Ao somar as cifras somente deste município, os custos chegam a R$ 45.349.617,09 – 55% do total no segmento: serviços de urbanização do Núcleo Espírito Santo, Jardim Irene, Parque Américo e Homero Thon, Jardim Cristiane – este último com data prevista para ter sido concluída em 13 de dezembro de 2012.

O montante de R$ 81.195.861,00 é referente a um total de 28 obras cuja responsabilidade de execução é dos municípios.

A principal fonte de recursos para a realização das obras advém de convênios firmados com a União com um percentual de 53,6% do montante total. Quase um terço dos recursos para os empreendimentos – 28,6% – é fruto de ajustes firmados com o governo estadual. Em 10,7 % dos casos, a verba empregada provém de contratos de financiamento e apenas 7,51% são de recursos próprios das administrações municipais.

O QUE DIZ O PREFEITO

Paulo Serra (PSDB), afirma que assumiu o cargo com 14 obras paradas e que já retomou 12, duas delas apontadas pelo TCE.

“A falta de planejamento, infelizmente, da última década, essencialmente com a falta de recursos do Governo Federal a perspectiva desses recursos serem enviados, acabaram resultando nessas obras paradas. E de todas as 14, 2 (duas) a gente ainda está em negociação com a Caixa Econômica Federal”, disse o prefeito à reportagem do SPTV 1º edição.

Mapa do TCE permite ao cidadão fiscalizar online a situação de obras paradas ou atrasadas

Lançado em abril pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP), o Painel de Obras Atrasadas ou Paralisadas – ferramenta digital de acesso público – foi atualizado em agosto deste ano e permite ao cidadão fiscalizar e acompanhar a execução de mais de 1.500 obras situadas nos municípios e no Estado. 

Com a atualização, o painel aponta 1.591 obras públicas atrasadas ou paralisadas no Estado, cujos valores iniciais de contrato superam R$ 49,5 bilhões. A cada 3 (três) meses a Corte de Contas paulista fará novas atualizações das informações.

Para saber as condições das obras atrasadas ou paralisadas em cada município, basta o munícipe acessar o link abaixo e preencher os campos corretamente. https://paineldeobras.tce.sp.gov.br/pentaho/api/repos/:public:Obra:painel_obras.wcdf/generatedContent?userid=anony&password=zero

E lembre-se: caso haja alguma obra em seu município na lista, não hesite em buscar respostas com seus representantes. Afinal, em 2020 eles irão buscar seu voto. Fique atento!!!

Painel de obras atrasadas ou paralisadas do TCE por município

Estudante de Letras, são-paulino, fã de System of a Down, devoto de São Dostoiévski (o maior escritor-filósofo do mundo). Intrínseco a mim: Política, Jornalismo, Filosofia e Sociologia. Sou MBL com muito orgulho.