Pará
STF desenvolve investigação contra Jader Barbalho e Renan Calheiros

Apuração tem o objetivo de analisar propina paga em subsidiária da Petrobras

10/03/2020 15h35

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e relator da operação Lava Jato, Edson Fachin, estabeleceu na última quarta-feira, 4 de fevereiro, o início  de uma investigação que atinge o senador Jader Barbalho (MDB-PA)  e o senador Renan Calheiros (MDB-AL),  para analisar suspeitas de fraudes na empresa Transpetro, subsidiária da Petrobras, que trabalha  no transporte de combustíveis.

Segundo o ministro, as relações fraudulentas foram acertadas entre a Transpetro e outras nove empresas, a Galvão Engenharia, o consórcio Estaleiro Atlântico Sul, Queiroz Galvão, Essencis, UTC Engenharia, GDK Engenharia, MPE Engenharia, SKANSA Engenharia e Baruense Tecnologia e Teekay Norway.

As investigações se baseiam em testemunhos válidos em um acordo de delação premiada firmados com os ex-dirigentes da Petrobras e suas auxiliares, entre eles, o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado e Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras.

Jader Barbalho está sendo investigado por outros supostos crimes cometidos como superfaturamento de obras, operação foi iniciada através de documentos encontrados com ex-senador Luiz Otávio Campos, em 2019, além de ser suspeito de receber propina para financiar campanhas eleitorais de políticos do MDB em 2014, como seu filho Helder Barbalho.