Corrupção » Lava Jato » Rio de Janeiro
Sérgio Cabral é condenado por esquema de corrupção na saúde

A pena do ex-governador do Rio de Janeiro já ultrapassa 280 anos.

29/01/2020 22h47

Sérgio Cabral foi condenado novamente. O ex-governador do Rio de Janeiro, o ex-secretário de saúde do estado, Sérgio Cortês, foram condenados, no âmbito da Operação Fratura Exposta, um braço da Lava-Jato, que investigou desvios de R$300 milhões na saúde entre 2006 e 2017.

Esta é a décima-terceira condenação de Cabral na Lava-Jato. A sua pena já chega a 281 anos, 10 meses e 13 dias de prisão.

Segundo o Ministério Público, Sérgio Cortês teria favorecido a empresa de Oscar Iskin, quando era diretor do Into.

Além de Cabral e Cortês, foram condenados também foram condenados Cesar Romero Vianna (ex-subsecretário de Saúde), Miguel Iskin (empresário da Saúde), Gustavo Estellita (empresário da Saúde), Luiz Carlos Bezerra (operador de Cabral).

Ainda de acordo com as investigações, o esquema também envolvia pregões internacionais, com um repasse de 10% dos contratos nacionais e internacionais.

Desse montante, Cabral receberia 5%, Sérgio Cortês ficaria com 2%, 1% para o delator César Romero e para o Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ). Ainda de acordo com o MP, Iskin pagava uma mesada de R$450 mil para a organização criminosa de Cabral.

Procurado pelo G1, a defesa de Sérgio Cortês declarou que “na história da Lava Jato no Rio de Janeiro, foi a primeira figura a ter devolvido voluntariamente tamanho valor, indicando participes e modus operandi sem ter efetivamente celebrado acordo, sendo certo que tal postura colaborativa já fora reconhecida pelo Superior Tribunal de Justiça quando determinou sua liberdade.”

Já os advogados de Cabral afirmaram que “a defesa irá recorrer por discordar da pena aplicada. A postura de auxiliar as Autoridades será mantida”.

Os outros citados não se pronunciaram ou não foram encontrados.

Jornalista formado pela UniverCidade, pós-graduado em Sociologia, Política e Cultura pela PUC-Rio. Formado em cinema pela New York Film Academy. Um liberal de direita que luta desde sempre pelos ideais que acredita.