fbpx
Goiás
Saiba o que o MBL-GO fez no mês de Outubro

O trabalho do MBL não só em Goiás mas em todo o Brasil não recebe um centavo de dinheiro público como incentivo e conta 100% com o esforço coletivo e voluntário de seus coordenadores, membros e apoiadores.

01/11/2019 21h13 - Por Pabline Correia

Última reunião do mês de Outubro do MBL-GO no SESCON-GO | Foto: Douglas Nascimento

O Movimento Brasil Livre tem sido atuante em todos os estados e municípios do Brasil e aqui em Goiás não foi diferente. O MBL-GO conta com algumas filiais que o ajuda no desempenho de suas atividades, o mesmo está presente na cidade de Aparecida de Goiânia , Anápolis, Goianésia, Jaraguá, Rio Verde e Mineiros. A maior parte de seus membros está concentrada em Goiânia, onde reside a coordenação estadual e é onde acontece a maior parte dos eventos assim como o primeiro congresso estadual do MBL-GO que foi realizado em Agosto deste ano.

Antes de mais nada, é importante entender que boa parte das decisões são tomadas na sede do MBL em São Paulo e assim repassadas aos demais núcleos do país que atuam em conformidade com suas respectivas realidades locais. Não existe hoje uma agenda definida a longo prazo uma vez que o cenário político passa por constantes mudança, logo, trabalhamos de acordo com a necessidade e demandas do momento.

No início do mês de Outubro aconteceu uma campanha de doação de sangue, falamos sobre a importância da iniciativa e direcionamos não só a sociedade mas também levamos parte dos nossos membros até uma unidade de coleta para fazer o mesmo.

O MBL-GO também participou de um programa de TV na TV UFG na pessoa do porta-voz, Pedro Feldon, onde o objetivo foi defender o armamento, uma das bandeiras do MBL e também promessa de campanha do atual governo.

Participamos todas às sextas às 18h do Programa DQD na rádio Interativa FM através do Victor Hugo Pereira, também porta-voz do movimento aqui no estado. A rádio citada é uma das mais ouvidas aqui em Goiás.

Fomos mais uma vez até Brasília, participamos de uma ato realizado pelo núcleo de lá em frente ao Supremo Tribunal Federal (STF) para protestarmos pela manutenção da prisão logo após condenação em segunda instância. Ministros da Suprema corte querem mudar o entendimento sobre a questão em si, abrindo precedente para que vários criminosos sejam postos em liberdade.

No decorrer do mês, nossos coordenadores protocolaram em suas cidades um projeto de lei intitulado Liberdade Econômica. O texto tem como um dos autores o vereador Fernando Holiday (DEM-São Paulo) que também faz parte do MBL desde a sua fundação. A propositura funcionará como um braço da lei de Liberdade Econômica do governo federal só que no âmbito municipal. Os municípios que já protocolaram o PL foram: Anápolis, Mineiros e Jaraguá texto semelhante foi elaborado por membro do MBL-GO, Victor Hugo Pereira, também foi protocolado e tramita na Assembleia Legislativa do Estado de Goiás.

Finalizando nossa agenda de Outubro, podemos citar o evento do mês que teve como objetivo elucidar e desmistificar pontos importantes dos projetos de lei citados acima, que foram protocolados na Alego e também Câmaras Municipais de três cidades no interior de Goiás. Participaram conosco autoridades em questões liberais que compartilharam experiências e explicaram qual o efeito da não implementação de medidas que reduzem os entraves e burocracias impostas pelo Estado na vida de quem gera emprego e renda e os resultados prático resultante das mesmas no nosso dia-a-dia e qual o impacto na geração de emprego.

De maneira resumida, essas foram as ações do MBL em Goiás através de seus coordenadores, membros e apoiadores que além do que já foi mencionado produziram matérias, fiscalizaram ações de seus deputados, vereadores, líderes do executivo e ouviram e deram voz a moradores de suas cidades assim como Goianésia através de uma iniciativa local o Fala Cidadão e MBL Nos Bairros realizado pelo núcleo de Anápolis que já resultou inclusive em pedidos via requerimento que poderão beneficiar os moradores da cidade.

Quer fazer parte do MBL ou contribuir financeiramente com o nosso trabalho que é 100% voluntário e não conta com um centavo de dinheiro público? Para fazer parte basta clicar aqui e pra fazer qualquer contribuição acesse: mbl.org/ajude.