Economia » Meio Ambiente » Rio de Janeiro
Sacolas plásticas grátis estão proibidas em supermercados do Rio

Meta é tirar de circulação 2 bilhões de sacolas por ano

15/01/2020 10h15

A partir de hoje, nenhum dos supermercados do estado do Rio de Janeiro são obrigados a oferecer gratuitamente sacolas plásticas aos seus clientes. A regra faz parte da lei que restringe a oferta das mesmas aos consumidores.

Estimativas mostram que por volta de 4 bilhões de sacolas plásticas são usadas por ano no Rio. Daria uma média de 233 unidades por habitante.

A Associação de Supermercados do Rio (ASSERJ) espera, com esta medida, reduzir pela metade o uso das sacolas.

A nova lei começou a ser implementada em junho de 2019, quando, em uma primeira etapa, os supermercados foram obrigados a substituírem as sacolas plásticas tradicionais, produzidas com 100% de petróleo, por outras feitas 51% de materiais renováveis. A lei tinha uma adaptação para os consumidores, que passaram a ter direito somente a 2 sacolas grátis por compra. Com isso, 1 bilhão de unidades saíram de circulação.

Então, o Rio de Janeiro foi o estado que mais tirou sacolas plásticas de circulação em tão pouco tempo. Segundo a Associação de Supermercados do Rio de Janeiro, isso corresponde a 25% de sacolas plásticas disponibilizadas por ano no estado do Rio de Janeiro.

“Nós sempre acreditamos que o setor conseguiria mostrar sua preocupação com o meio ambiente. Temos a certeza de que podemos evoluir bastante nesse sentido. O primeiro passo já foi dado e o impacto gera resultados expressivos”, disse Fábio Queiróz, presidente da ASSERJ, ao G1.

Jornalista formado pela UniverCidade, pós-graduado em Sociologia, Política e Cultura pela PUC-Rio. Formado em cinema pela New York Film Academy. Um liberal de direita que luta desde sempre pelos ideais que acredita.