Pará
Rua da Capital do Pará é interditada por vendedores ambulantes

Os bairros Campina, Comércio e Cidade Velha tiveram engarrafamento de trânsito como consequência do manifesto

17/01/2020 21h59

Nesta sexta-feira, 17 de janeiro, vendedores ambulantes obstruíram o trânsito da rua Boulevard Castilho França, próximo ao Ver-o-Peso, na cidade de Belém/PA. Como consequência do protesto, o trânsito ficou parado nos bairros Campina, Comércio e Cidade Velha.

Segundo a Guarda Municipal, o protesto ocorreu devido a remoção de vendedores ambulantes que atrapalhavam o trânsito de pessoas na região que se localiza entre o complexo do Ver-o-Peso e na rua 15 de novembro.

A prefeitura afirma que, pelo menos, 10 barracas de frutas estavam em condição ilegal e por isso foram confiscadas. Em nota, a prefeitura também comunicou que a atividade, executada pela Coordenadoria da Ordem Pública, é rotineira, e serve para certificar que haja um deslocamento tranquilo dos pedestres da feira Ver-o-Peso, e reiterou que nenhum material foi apreendido.

A manifestação teve fim por volta das 12 horas, e a Guarda Municipal confirmou que não ocorreram maiores problemas.

Mas fica o questionamento, o que a prefeitura pretende fazer com os ambulantes? Existem pontos legalizados para que os mesmos possam executar suas vendas, entretanto, será que esses pontos têm um fluxo de compradores que os tornem viáveis?

Não seria melhor tanto para a prefeitura, quanto para os próprios vendedores, terem seus pontos de trabalho regulamentados em locais de maior fluxo de pessoas? Padronizar as barracas e a partir disso deixarem os vendedores trabalharem? Ou até mesmo adequar locais que já são utilizados pelos vendedores há anos? Tudo isso, obviamente, sendo feito de maneira que não atrapalhe o trânsito de pedestres e possa melhorar o mercado interno da cidade.