Coronavírus » Educação » Rio de Janeiro
Rio de Janeiro terá aulas à distância para conter coronavírus

As aulas estavam previstas começar na próxima semana. Mas foi prorrogado para três meses.

25/03/2020 06h02

A Secretaria Estadual de Educação (Seduc) vai utilizar a plataforma Google Classroom para disponibilizar as aulas on-line, já que as escolas estão fechadas por causa da pandemia do coronavírus. O retorno estava previsto para a próxima semana, mas foi prorrogado para respeitar o protocolo do gabinete de crise de prevenção à Covid-19.

De acordo com a secretaria, os professores irão ministrar as aulas no seus horários de trabalho , exatamente igual a grade de horários das escolas. Os alunos que não tiverem acesso à internet, receberão o material em casa e poderão requisitar aulas de esforço.

O Secretario Estadual de Educação, Pedro Fernandes, pretende manter os 200 dias letivos, apesar da Lei de Diretrizes e Base da Educação (LBD) permitir que os estados terminem o ano com menos carga horária de aula em crises, como a do coronavírus.

“O objetivo da Seeduc é não prejudicar nem desestimular os alunos durante o período de quarentena. As horas de aulas a distância serão contadas como horas-aula normais, diz Fernandes ao jornal O Dia.

O Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação (Sepe) questiona a medida, apesar de concordar que os alunos devem se manter ativos, porém alega fragilidade no processo.

“Somos a favor de que a Seeduc garanta exercícios que combatam a inatividade do aluno. Mas tendo a mesma equivalência à aula, a gente é contra, por causa da fragilidade do processo, da desigualdade, pela falta de planejamento. O Sepe vai acionar o Ministério Público”, afirmou o coordenador geral do Sepe, Gustavo Miranda, ao jornal O Dia.

Jornalista formado pela UniverCidade, pós-graduado em Sociologia, Política e Cultura pela PUC-Rio. Formado em cinema pela New York Film Academy. Um liberal de direita que luta desde sempre pelos ideais que acredita.