São Paulo - Cidade » Transporte
Redução da frota no transporte público paulistano

Com a diminuição considerável do número de usuários, a prefeitura estuda a possibilidade de reduzir a frota, bloquear cotas, entre outras medidas

20/03/2020 14h44 - Por Leandro Aureli

Tem sido tranquilo trafegar pelas ruas de São Paulo nos últimos dias, aliás, parece que nem estamos na maior metrópole do país. Ônibus vazios, metrô e trem sempre com assentos disponíveis, um contraste com o cotidiano do município paulistano.

Com a redução de 35% de usuários de ônibus, a prefeitura da capital estuda a possibilidade de retirar cerca de mil veículos de circulação, valor que corresponde a 7% do total da frota.

Em relação a CPTM e EMTU, tem atendido a apenas 25% dos usuários, os funcionários que tem mais de 70 anos de idade estão liberados para trabalhar em homeoffice. Também foi passada a orientação para os funcionários que trabalham na venda de bilhetes, a utilização de luvas e a constante higienização para evitar possíveis contaminações. Contudo, a principal queixa dos funcionários e sindicatos da categoria é a falta de acesso ao álcool em gel, pois a escassez de matéria prima para fabricação do produto tem impactado na disponibilização ao mercado.

A partir do dia (23), as cotas de estudante, tanto para meia passagem, quanto a gratuidade estão suspensas, também com a intensão de manter os usuários em suas residências, e com o fechamento do comércio a tendência é que a circulação de passageiros diminua mais ainda, podendo reduzir a circulação da frota em número ainda maior.

Fonte: G1.