São Paulo
Rachou! Principal dupla de oposição em Mongaguá desfaz aliança

Rodrigo CasaBranca, por meio de suas redes sociais, anunciou o fim da parceria.

19/01/2020 19h43 - Por Abner Almeida

Casabranca e Redó durante a campanha de 2018 (Foto:Divulgação)

Após toda a confusão jurídica, política e até policial no início de 2018, Mongaguá viu nascer, em meio aos protestos por mudanças, uma dupla que caracterizaria aquela causa: Rodrigo CasaBranca (PSDB) e Rafael Redó (DEM). Os dois se uniram nas eleições suplementares de Outubro de 2018 e tiveram a maior votação da história da cidade. Com mais de 17 mil votos, se tornaram os maiores postulantes a eleição majoritária de 2020.

Porém, de lá pra cá, muita coisa aconteceu. O TRE impugnou as eleições e restabeleceu o vice prefeito, até então caçado, ao cargo, por meio de liminar. Márcio Cabeça (REPUBLICANOS) volta a cadeira e começa a trabalhar visando a reeleição, em um cenário devastado para ele.

Mas o tempo passa e as coisas mudam, ainda mais quando envolve vaidades e projetos individuais. Assim se deu o fim da união RR. De forma melancólica, cercada de boatos e farpas, morre os principais nomes da oposição para a disputa das próximas eleições.

O futuro agora aponta para uma disputa ainda mais dividida, com diversos nomes pré-oficializados para a disputa. Rodrigo e Redó viram, agora, adversários políticos e Mongaguá passa a olhar novas possibilidades. Comemoração, por parte da situação. Preocupação, por parte da oposição.