São Paulo
PSOL Rio Preto desfere ataques ao MBL Rio Preto em sua página no facebook.

O partido saiu em defesa do ex-deputado João Paulo Rillo (ex-petista e atual PSOL) após MBL divulgar que o ex-deputado está há mais de um ano sem mandato.

27/01/2020 10h51 - Por Rodrigo Dias

Meme divulgado pelo Mbl Rio Preto que gerou a reação do PSOL (Imagem: Mbl Rio Preto)

O diretório municipal do partido do socialismo e liberdade de Rio Preto foi à sua página do facebook promover duras críticas ao MBL, alegando que o MBL Rio Preto havia realizado comentários caluniosos e difamatórios, além de acusar de propagar fake news.

Contudo, o MBL Rio Preto respondeu pontuando a hipocrisia psolista quando uma deputada enalteceu o ditador Lênin, quando um ex-deputado filiado ao partido ainda proferiu cusparada em outro deputado dentro do parlamento.

O MBL Rio Preto ainda rebateu a acusação de fake News relembrando que o mandato de João Paulo Rillo como deputado estadual foi marcado pelo usufruto de várias regalias, onde poucas vezes defendeu o interesse do pagador de impostos.

Confira as postagens:

Nota do PSOL:

Por um processo eleitoral limpo e ético!

Desde as últimas eleições, presenciamos que setores e movimentos da direita e da extrema direita utilizam as práticas mais deploráveis para se estabelecerem no cenário político. Valem-se de atitudes e discursos baseados em fake news, que têm como objetivo simular uma realidade e, assim, contribuir para a instalação de relações que se baseiam no ódio àqueles que lutam pelo fim dos privilégios que legitimam relações de poder e de opressões.

O MBL de São José do Rio Preto, reafirmando a ação das fake news e com intenção difamatória e caluniosa, tem divulgado a imagem do ex-deputado João Paulo Rillo de forma mentirosa e criminosa, em clara campanha negativa antecipada. O Ministério Público já afirmou que “nem em tese” Rillo pode ser acusado de corrupção (como faz o MBL), não havendo nada contra ele, sequer qualquer investigação, muito menos processo ou condenação por qualquer crime que seja.

Uma das características do nazifascismo é repetir uma mentira mil vezes para que ela ganhe tons verossímeis. O que não falta nesses tempos obscuros são pistoleiros dispostos a atirar contra a biografia de quem luta.

Em maio de 2016, quando estudantes ocuparam a Assembleia Legislativa de São Paulo buscando a instauração de uma CPI da “máfia da merenda escolar”, Rillo impediu agressões e a retirada dos estudantes à força pelos policiais militares, que não tinham autorização para a reintegração de posse da Casa. Nesse caso, mais uma vez, o Ministério Público disse que não havia crime, nada que condenasse Rillo.

O PSOL Rio Preto preza pela liberdade de expressão para o exercício pleno da cidadania e dos direitos constitucionais. Contudo, repudia práticas nefastas que ataquem a honra de qualquer pessoa por meio de notícias falsas, praticando crimes de calúnia, difamação ou injúria. Por mais que o fascismo tenha atacado a democracia brasileira e estimulado um estado violento e autoritário, defenderemos o estado de direito. Ainda, continuaremos utilizando instrumentos civilizados, estabelecidos pelo pacto constitucional, para barrar o crime continuado de calúnia e difamação praticado por verdadeiros pistoleiros contratados para atacar militantes de esquerda. Responderão à Justiça pelos crimes que estão cometendo.

Reafirmamos nosso compromisso com a democracia e continuamos na luta por um ambiente virtual sem manipulações e um processo eleitoral sem fraudes. Nosso grande desafio em 2020 é discutir o futuro da cidade com ética, profundidade e generosidade com o povo que mais precisa de um estado forte, democrático e acolhedor.

Nota do MBL em repúdio e resposta ao PSOL:

O desfile da hipocrisia

A turminha do Psol Rio Preto ficou “ofendidinha” quando lembramos que o ex-deputado João Paulo Rillo (Ex petista e agora do PSOL) e sua turma estão sem mandato e portanto não usufruem das regalias que costumavam ter. Em um texto confuso e cheio de incoerências nos acusam (pasmem) de fake news, ódio, nazi fascismo, etc.

Nós não vamos esquecer e vamos sempre reiterar que Rillo em seu mandato foi um deputado que:

  • Agiu com violência, empurrando os policiais Marcelo, Armando e Vânia durante baderna em 2016, dentro da ALESP.
  • Fazia parte do partido mais corrupto da história do Brasil, um partido envolvido em escândalos que custaram mais 4 BILHÕES de reais em prejuízos ao povo brasileiro (com conivência do PSOL 50).
  • Teve um mandato marcado por regalias com dinheiro público, sendo por vezes, notícia no Diário da Região e, nunca defendeu os interesses da população Rio Pretense.;
  • Usou do seu mandato para defender criminosos e corruptos, como Lula, Fidel, Maduro, etc.
    Uma vez respondido o ex-deputado que não recebe dinheiro público há 1 ano, vamos ao PSOL, um partido que:
  • Ratifica Talíria Petrone ao defender torturadores e genocidas e pior, defende dentro do próprio país, atentando contra a democracia;
  • Dá aval para que um ex-deputado, como Jean Wyllys, use o parlamento para desferir contra outro parlamentar uma cusparada, em total confronto ao sistema democrático nacional;
  • Mantém uma postura de “tchutchuca” com a ditadura de Maduro e inúmeras outras, provocando na população a sanha imoderada da repressão, ignorando o direito constitucional à liberdade de expressão, fazendo-se de ameaças da provocação do judiciário;
    Entre vários outros
    Nós do MBL – Movimento Brasil Livre seguimos respeitando o dinheiro do contribuinte, defendendo o fim de privilégios e regalias na máquina pública, trabalhando pela população e pela verdade.
    Repudiamos todo regime totalitário e ditatorial como por exemplo, o venezuelano, que seu povo sofre com as medidas repressivas do governo no cenário atual.
    Por fim, o destempero do Psol Rio Preto e do João Paulo Rillo nos lembra a frase do filósofo Emanuel Wertheimer: “A hipocrisia pode conseguir tudo, exceto ser moderada” .