Rio Grande do Sul
Programa voltado para escolas cívico-militares avança no RS

Cinco escolas do RS já aderiram ao programa de escolas cívico-militares.

21/01/2020 20h54 - Por Gabriel de Oliveira

A implementação de escolas cívico militares vêm se propagando por todo o Brasil, a medida que os entes municipais e estaduais vão dando sinal verde para avançar com a modalidade junto ao Ministério da Educação. Segundo o portal do MEC, 15 Estados e o Distrito Federal já aderiram ao modelo cívico-militar, dentre eles o Rio Grande do Sul, a partir da adesão de 4 cidades: Alvorada, Caxias do Sul, Alegrete e Uruguaiana. O autor do projeto, Tenente Coronel Zucco, ressaltou a inclusão Encantado, quinta a aderir ao programa no Estado.

O MEC anunciou a localização das 54 escolas selecionadas para para a implantação do programa em 2020, e tem o objetivo de adaptar outras 216 para o modelo cívico-militar até 2023. Os investimentos previstos são de R$ 1 milhão por escola, abrangendo custos com infraestrutura, pagamento de pessoal, compra de uniformes, material escolar, entre outras pequenas intervenções. “É a maior revolução na área do ensino nos últimos 20 anos”. Afirmou o ministro da educação Abraham Weintraub.

Apesar das incertezas e receios por parte de muitos profissionais, como professores e diretores, o Governo garante que não haverão interferências quanto a metodologias de ensino, e afirma que preservará as exclusividades das atribuições dos profissionais da educação previstos na LDB – Lei de Diretrizes e Bases da Educação. A ideia é incorporar nos alunos os valores e princípios essenciais, para que se formem cidadãos com consciência de seus deveres, direitos e responsabilidades.

Os critérios de preferência para adesão do programa em novas escolas, são:

  • Escolas que ao menos ofertem os anos de ensino fundamental finais (6º ao 9º) e que preferencialmente tenham de 500 a 1000 alunos.
  • Escolas com IDEB – Índice de Desenvolvimento de Educação Básica, abaixo da média nacional e que possuam alunos em situação de vulnerabilidade social, agregando a estes quesitos a aceitação da comunidade escolar por meio de consulta pública.

Em meio a este processo de implantação do programa, o Rio Grande do Sul tem se destacado no País como um dos estados com maior interesse e adesão de escolas neste modelo, tendo em vista a disparada com a quinta escola a ser inserida, sendo assim o Estado com mais novas escolas cívico militares por meio do programa, no Brasil.