Coronavírus » Rio Grande do Sul
Prefeitura de Caxias adota medidas contra o coronavírus

Em entrevista coletiva, foram anunciadas as medidas adotadas para conter o avanço do COVID-19.

18/03/2020 22h54 - Por Renan Della Costa

O Prefeito Flávio Cassina e o Vice-prefeito e secretário do Planejamento, Edio Elói Frizzo concederam entrevista coletiva na tarde desta quarta-feira (18/03) para anunciar medidas mais severas para controlar e prevenir o avanço do coronavírus no município. Os decretos com as restrições já estão no Diário Oficial do Município, em edição extra. 

Cassina falou que o momento é um grande desafio e de muita responsabilidade. A pandemia exige de todos medidas mais incisivas, mas também com muita serenidade e coragem. “Solidariedade é a palavra que deve nos guiar. É preciso pensar coletivamente, cada um fazendo a sua parte, seguindo as orientações dos profissionais da saúde e buscando informações em órgãos sérios“, destacou.

O Prefeito lembrou que toda a sua equipe está mobilizada desde os primeiros alertas, agindo em parceria com entidades, tratando da questão com calma e seriedade. Lembrou que ainda não há casos de transmissão do coronavírus dentro do município. “A prioridade agora é a saúde das pessoas. E vamos enfrentar esse desafio com, destemor e otimismo. Vamos juntos fazer o que está ao nosso alcance para que, quando tudo passar, e vai passar, o mundo seja um lugar melhor e as pessoas, mais humanas“, conclamou.

Flávio Cassina informou a todos que manteve contato com o governador do Estado, para tratar sobre a questão do Aeroporto Regional, principalmente com a chegada de pessoas de São Paulo, e também com a rodoviária, sobre os ônibus interestaduais. Também falou das medidas adotadas no setor de pessoal da Prefeitura, bem como os planos de contingenciamento de cada secretaria.

Destacou a atenção especial às pessoas em situação de vulnerabilidade social como a montagem de um abrigo para os moradores de rua no Pavilhão 2 da Festa da Uva, em parceria com o Exército; as 800 pessoas atendidas no restaurante popular receberão marmitas; e o atendimento dos alunos das escolas municipais, em que as famílias tem acompanhamento via CRAS, com cestas básicas.

Após, o secretário de Trânsito, Transportes e Mobilidade, Alfonso Willenbring Junior falou das medidas que já estão sendo tomadas na sua área, que são as regras de higienização mais severas no transporte urbano, intramunicipal, de fretamento, lotações, táxis e aplicativos e a recomendação de usuários, principalmente os idosos, que evitem andar de transporte coletivo.

“A concessionária do transporte coletivo urbano já está operando com a planilha de férias e as linhas e horários serão reduzidos ainda mais em virtude da diminuição de pessoas nas ruas, natural pelo processo todo. Entretanto, a Visate não vai parar, sabemos na necessidade da população“, garantiu.

O secretário do Urbanismo, João Uez, informou que a partir de amanhã:

  • funcionarão apenas as praças de alimentação, supermercados e farmácias dos shoppings; as lojas estarão fechadas;
  • restaurantes, bares, padarias, lancherias e similares e serviços em geral deverão reduzir em 50% o público com distância de mesas de dois metros lineares, e cada três horas, deverá se fazer limpeza de tudo (mesas, balcões e artefatos usados), e manter a álcool e sabão para os clientes nos banheiros;
  • velórios 30% da capacidade da capela;
  • suspensão imediata de eventos em casas noturnas, boates, clubes, CTGs, salões comunitários, restaurantes noturnos, salão de baile, de jogos, parques de diversão, festas e recreação, sedes esportivas;
  • academias e quadras poliesportivas, teatros, museus, cinemas, bibliotecas fechados também a partir do decreto.
  • Os eventos em áreas públicas e privadas estão com alvarás suspensos. “Quem descumprir a determinação, pagará multa. O decreto é por tempo indeterminado“, conclui.

O secretário da Saúde, Jorge Castro, aproveitou para atualizar os casos na cidade que são um caso confirmado, um curado, 25 suspeitos e 14 descartados de coronavírus.

Por fim, o Vice-prefeito ressaltou que a administração não tem se furtado de conversar com todos via Gabinete de Crise, que está permanentemente articulado e acompanhando todos acontecimentos. “São medidas duras, mas tem que se combater. Vejo como a mais importante a atenção as quase 800 pessoas que moram nas ruas. Até o momento não estão contaminadas e precisamos mantê-las assim, pois pela circulação delas pela cidade toda são potenciais transmissores“, disse.

Frizzo ainda reforçou que as crianças que dependem da merenda escolar para se alimentar continuarão sendo atendidas. “Estes decretos podem sofrer alterações, visto que estamos acompanhando as implicações dos casos e também a aprovação no Congresso do estado de calamidade“, finalizou.

Fonte : Prefeitura de Caxias do Sul