Rio Grande do Sul
POA: Incêndio mobiliza moradores e Corpo de Bombeiros no Morro Santana

Incêndio começou em área de vegetação. Preocupação era que se alastrasse e alcançasse casas.

15/03/2020 06h37

Um incêndio de grandes proporções preocupou moradores do Bairro Morro Santana, em Porto Alegre/RS, na madrugada de sábado (14) para domingo (15). Três equipes do Corpo de Bombeiros, além dos próprios moradores, trabalharam para conter um as chamas, que atingiram área de vegetação. O principal receio era que os fogo se alastrasse e chegasse às casas no entorno. A corporação ainda vai apurar quais foram as causas do incêndio.

De acordo com a corporação, o chamado sobre o incêndio chegou por volta das 20h, e as chamas foram finalmente contidas perto da meia-noite. “A gente foi até o topo do morro para visualizar os focos principais e de lá o combate se deu com o uso de batedores e de soprador. Não teve como utilizar água das viaturas porque o local é de difícil acesso“, justifica o tenente Rodrigo Moraes, que coordenou a ação das equipes. O trabalho de rescaldo foi concluído pouco depois da 1h30 de hoje.

A combinação de vento forte com vegetação seca fez com que o fogo se alastrasse rapidamente. A origem do incêndio ainda é desconhecida. “Um toco de cigarro, até um fósforo que se risque ali, que não esteja bem apagado, pode ocasionar um incêndio“, arrisca o tenente. A escassez de água na região também dificultou o trabalho de contenção do fogo. Desde o início do verão, o abastecimento é interrompido à tarde e à noite.

Moradores relatam que as chamas atingiram uma casa e quase chegaram a várias outras residências. Eles reclamam da demora dos bombeiros, alegando que precisaram iniciar o combate às chamas por conta própria. A corporação, por sua vez, informa que o combate às chamas começou no topo do morro, e que só depois os oficiais teriam sido avisados sobre o fogo perto das casas.

Nós fomos acionados pela sala e, tão logo houve esse chamado, se deslocou uma guarnição, logo seguida mais uma e uma terceira na sequência também. Nós começamos o trabalho no topo do morro, quando nós fomos informados que haveria focos nessa área aqui, foi deslocada para cá uma guarnição e também um caminhão“, afirma Moraes.

Fonte: Portal G1.

Núcleo estadual do Movimento Brasil Livre.