São Paulo
O asfalto de Sorocaba está cada dia pior!

Crateras nas vias estão causando transtornos a moradores da cidade a meses.

03/02/2020 21h33 - Por Diego Ramos

Rua Terezinha Silva Leite, moradores tentaram resolver o problema com recursos próprios, porém a cada chuva o repararo é levado pelas águas. (Foto: arquivo pessoal)

Ao passar pelos bairros de Sorocaba, é comum se deparar com buracos nos asfaltos, as vezes de dimensões extraordinárias.

Cada dia que se passa a situação das ruas de nossa cidade parece piorar, como é o caso da Rua Antônio Piantore na altura do Nº664, próxima a interligação com a Rua Anna Morales Tomasi onde existe um buraco na curva que pode causar acidentes por estar em um ponto cego para os motoristas, ou como no caso da Rua Terezinha Silva Leite no jardim São Guilherme onde desde o mês de dezembro um buraco de aproximadamente 2 metros de diâmetro e 35 CM de profundidade vem causando transtorno aos moradores, Segundo Morador da Rua Teresinha Silva Leite, foi tentado contato com a prefeitura para solução do problema da rua, porem de nada adiantou, pois até o momento, nada foi feito por parte da prefeitura.

Outro caso de baixa qualidade de asfalto que pode ser citado em Sorocaba, são as ruas do Jardim Carandá e Altos do Ipanema 2, implantadas pelas construtoras Direcional e Cury, que em um período inferior a um ano já apresentava alto número de crateras, neste caso o MBL SOROCABA entrou com uma representação no Ministério Publico Estadual, onde o mesmo obrigou as construtoras a realizarem as manutenções das vias.

Rua Antônio Piantore, no Jardim São Guilherme – Sorocaba/SP (foto: arquivo pessoal)

Mas afinal por que a pavimentação de nossa cidade e do Brasil são tão ruins? Podemos citar 5 principais motivos, que são:

Primeiro – Execução Inadequada, mesmo com um projeto com escopo claro a política de licitações acaba escolhendo o mais barato e esse por sua vez tem que reduzir a qualidade da execução para “servir” no orçamento.

Segundo – Pavimentação inadequada, quando além de uma péssima execução o projeto é feito de forma a não considerar fatores como tráfego de carros, clima e outros agravantes.

Terceiro – Métodos e Tecnologias ultrapassadas, nas últimas décadas a tecnologia de execução de pavimentação evoluiu, porem no Brasil ainda se procura a forma mais barata (inicialmente) e mais simples de execução.

Quarto – Manutenção Inadequada, as operações “Tapa buraco” só serve como um paliativo.

Quinto e último – Falta de fiscalização de obras e contratos por parte do poder público, que uma vez pago e executado muitos projetos são aprovados sem estar de acordo com o escopo inicial da obra.

Como citado no paragrafo anterior é imprescindível por parte do poder publico uma fiscalização assertiva e acirrada nos contratos de execução de obras de pavimentação, principalmente por parte de nossos vereadores, porem fica a pergunta, o que nossos vereadores estão fazendo sobre o assunto?