fbpx
Lei da Liberdade Econômica » Mato Grosso
Novos ventos de Liberdade para Mato Grosso

Não somos conduzidos, conduzimos!

01/10/2019 21h37

Esta frase inicial, consta como lema da cidade de São Paulo, originalmente do Latim e em singular consta na seguinte expressão “Non Ducor Duco”, pode ser encontrada no brasão do Município Paulista, mas está realmente incrustrada à ferro e fogo nos corações de alguns bravos mato-grossenses, explicarei.

Não somos conduzidos, conduzimos!
Libertaço do Empreendedorismo

Uma iniciativa inicial que começou com alguns grupos do MBL, fomentado por alguns núcleos municipais, depois criando-se um grupo de trabalho no WhatsApp chamado “Libertaço do Empreendedorismo” contando com alguns destemidos que nunca encontraram-se, á essa iniciativa pode contar com outra iniciativa contando com o apoio do Novo em Mato Grosso, contando inicialmente com o apoio do Sr. Anderson Iglesias, que possibilitou que inúmeros apoiadores deste Partido Novo em Mato Grosso tomassem conhecimento e principalmente engajassem em uma parceria sem rostos, sem nomes e sem protagonistas, destaco o comportamento daquele Presidente, o qual foi fiador, não de algumas pessoas, quiçá de um movimento, mas de um Princípio e um Ideal!

Ao final somos destemidos, o qual não retrocedemos ante o desafio! Palavras, apenas palavras podem tenta descrever o que ocorreu na presente data em inúmeras localidades do Mato Grosso, distantes geograficamente, mas coordenadas em ações.

Em Jaciara, o Senhor Leônidas Leitão, membro do MBL Municipal, encontrou-se com o presidente da Câmara Municipal daquela cidade o Vereador Vanderlei Silva de Oliveira, protocolando a indicação do Deputado Ulysses Moraes, quanto à implantação da Lei de Liberdade Econômica, sendo que na mesma data houve o protocolo no Poder Executivo daquela Municipalidade.

Em Rondonópolis, a 3ª maior cidade de Mato Grosso, sendo portanto uma importante cidade seja do ponto de vista econômico ou mesmo política (sendo reduto eleitoral de inúmeros deputados estaduais, federais) coube ao Núcleo Municipal de Rondonópolis o neófito Marcos Vinicius, juntamente com o Representantes Estadual e Municipal do Partido Novo, respectivamente  Arthur Bosco Oliveira Lopes e Jorge Ferreira Caetano, a iniciativa de Libertarem Rondonópolis, perante os Edis a sugestão, com a minuta do Projeto de Lei de Liberdade Econômica, permitindo que a economia local seja efetivamente destravada.

Distante daquela cidade, na próspera cidade de Lucas do Rio Verde, o qual os apoiadores do Novo, Andrei Gouveia e Gustavo Guilherme, os quais protocolaram o Projeto de Lei de Liberdade Econômica na Prefeitura Municipal bem como na Câmara de Dirigentes Lojistas Local, não apenas fincando o movimento liberal naquela cidade, como gesto meramente simbólico, mas cerrando os punhos para que as flâmulas da Liberdade Econômica sejam agitadas em Lucas, Bravo!

Não podemos esquecer que no caso de Várzea Grande o Coordenador Gesenilton, protocolou também o PL de Liberdade Econômica no Poder Executivo Municipal, lembrando que aquele coordenador já havia protocolado na Câmara de Várzea Grande na semana anterior.

Em outra região do Mato Grosso, na bela Sapezal, além do protocolo no Poder Executivo Municipal, houve o protocolo na Câmara Municipal, buscando assim congregar os principais atores políticos a trabalharem em prol do empreendedor, permitindo que novos negócios sejam instalados no município além de retirar entraves aos empresários locais em inúmeros enlaces burocráticos desnecessários, libertas quae sera tamen, “Liberdade ainda que tardia”.

Esses gestos são de uma grandeza incomensurável, realizadas em locais distintos, com pessoas que não se conhecem, em coordenação perfeita, com designo de intenção em nível máximo de consciência.

Algo visto que não desaparecerá das retinas que viram acontecer do início, da discussão até a ação, algo que perpetuará e alcançará outros lugares, pessoas desconhecidas serão contempladas, famílias poderão empreender, negócios começarão, os responsáveis pelos atos em cada cidade muitas vezes não serão conhecidos na multidão, serão heróis anônimos. E essa ação, meus nobres leitores, é só o começo!

Coordenador Nacional do Movimento Brasil Livre