Evento » São Paulo
No aniversário da cidade, museu do Ipiranga realizará primeiro evento público desde o seu fechamento para obras

Arte urbana, grafite e shows devem animar evento em museu histórico na capital paulista

15/01/2020 15h12 - Por Orlando Neto

Foto: G1

Autor: Orlando Neto

O museu Paulista, mais conhecido como museu do Ipiranga, realizará no dia 25 de janeiro a partir das 10h, seu primeiro evento público desde o seu fechamento para obras estruturais ocorrido em 2013. A direção do museu visa com esse festival, retomar os laços com a população paulistana, principalmente a do bairro do Ipiranga. “Acreditamos que as atividades culturais são a melhor maneira para estabelecer um canal de comunicação com o público […] O Museu do Ipiranga está trabalhando não apenas para recuperar um valioso patrimônio histórico, mas para se aproximar mais da sociedade”, afirma a diretora do museu, Solange Ferraz de Lima.

O evento contará com palestras do curador Baixo Ribeiro sobre artes de rua que será realizada no auditório do museu e 35 grafiteiros farão pinturas ao vivo nos 219 metros de tapumes que cercam o local. Haverá também DJs, shows de bandas de rock paulistanas e um food park.

O morador do Ipiranga e grafiteiro Gustavo Cortelazzi ficou responsável pela escolha de vários grafiteiros de renome que participarão do evento. Além da pintura dos tapumes em tempo real, será promovido pelo artista Guilherme Matsumoto oficinas de grafite para adultos e crianças.

Esse importantíssimo espaço público, histórico e cultural da cidade permanece fechado ao público há seis anos desde que teve diagnosticado graves problemas estruturais que colocavam em risco os visitantes e seu acervo. O custo total da obra é estimado em R$160 milhões que será bancado pela iniciativa privada em parceria com a USP (Universidade de São Paulo) que administra o museu desde 1963, com previsão para conclusão em setembro de 2022, centenário da independência do Brasil. O belíssimo prédio de estilo neoclássico construído em 1892, de acordo com o projeto de restauro, contará com mais 5 mil metros quadrados para exposições e atividades culturais, além de um novo café, loja de souvenires, mirante e auditório. O objetivo é triplicar o número de visitantes para 900 mil por ano.

O museu Paulista é de longe o mais belo e importante museu de história da cidade de São Paulo. A população carece deste espaço de cultura e lazer que há anos permanece fechado. O governo do estado deve ao cidadão o cumprimento integral da promessa de devolver à cidade e ao país esse imprescindível espaço no prazo estipulado. Eventos como este colaboram com a integração entre o museu e a população local que deve cobrar e fiscalizar o andamento das obras e seu resultado final.

Revisores: Felipe Donadi e Cynthia Capucho.

Fonte: G1