Coronavírus » São Paulo - Cidade
MP-SP recomenda a suspenção de cortes de água e energia a inadimplentes no estado

A necessidade de abastecer as casas com água e energia elétrica visa que as casas tenham os requisitos mínimos para que os moradores possam se prevenir contra a pandemia

24/03/2020 12h14 - Por Antonio Glenio

Na segunda-feira (23), o Ministério Público do estado de São Paulo (MP-SP), proferiu uma recomendação a Sabesp e a Enel, na qual pede a suspenção dos cortes de fornecimento de água e energia elétrica a inadimplentes no período que durar a pandemia.

As concessionárias Sabesp e Enel, fornecedoras de água e energia elétrica respectivamente no estado paulista, deveriam “perdoar” temporariamente as dívidas pendentes, para que as pessoas que tenham essas dívidas consigam ter as mínimas condições para prevenção do Covid-19.

Segundo o MP-SP, “o evidente e trágico impacto que a interrupção da atividade econômica gerará na vida desse enorme contingente de pessoas, atirando-os à miséria e pondo em risco a própria sobrevivência. Afinal, são pessoas submetidas a um regime de trabalho ditado pela lógica: se não trabalha, não ganha.”

“A ausência de fornecimento de água e luz, em tais circunstâncias, impediria os mínimos e indispensáveis cuidados com higiene e poria em risco, pela dificuldade de preservação de alimentos, a mínima segurança alimentar dessas populações”, completa a argumentação que sustenta a recomendação.

O estado de São Paulo é o mais atingido pela pandemia. Segundo dados atualizados até esta segunda-feira (23), o estado apresenta 745 casos confirmados, e 30 mortes causadas pelo Covid-19 segundo o Ministério da Saúde.

Importante lembrar que, o estado a partir desta terça-feira (24) até o dia 7 de abril entrará em quarentena, assim que, o comércio será fechado e apenas serviços essenciais nas áreas de saúde e segurança continuarão em operação.

Revisores: Rodrigo Vieira

Fonte: G1