Segurança
Motoristas de aplicativos protestam por mais segurança no DF

Contra a violência, centenas de motoristas protestam na manhã da segunda-feira (10)

14/02/2020 09h48 - Por Lauro Moscareli

Só em 2020, quatro motoristas de aplicativo foram assassinados. Além das mortes, assaltos vêm ocorrendo desde a criação dos aplicativos que oferecem serviço semelhante ao de táxi. Por essas razões, os condutores se motivaram para reivindicar mais segurança em seus respectivos trabalhos.

O protesto começou se concentrando no estacionamento do Estádio Nacional Mané Garrincha. Desde o início da manhã, os motoristas compartilham relatos de insegurança em suas atividades.

Fonte: Metrópoles


Diversos condutores declaram existir falhas nos aplicativos de transporte. Afirmam haver brechas que permitem ações criminosas, como furtos ou roubos de veículos.

Manoel Scooby, motorista e coordenador do protesto, diz já ter apresentado às autoridades e aos donos de aplicativos sugestões para aumentar a segurança nesse mercado.

“A insegurança na cidade existe para todos e entendemos isso. Mas não aceitamos que as situações de insegurança aconteçam por chamadas que venham do aplicativo”, afirmou o coordenador, que defende que os motoristas necessitam de um sistema mais eficaz.

Segundo ele, o DF apresenta 30 mil motoristas de aplicativo cadastrados. Todos os dias, por volta de 20 mil rodam pela cidades.

Depois de reunidos, os motoristas saíram a caminho do Congresso e voltaram para o Palácio do Buriti, onde o grupo entregou uma carta de reivindicações ao governador do DF, Ibaneis Rocha. O mesmo documento será entregue a duas empresas de transporte por aplicativo.


Fontes: Correio Braziliense, EBC