Rio Grande do Sul
Manuela D’Ávila usa semana da mulher para impulsionar campanha

A pré-candidata se aproveitou da luta das mulheres para promover promover a própria campanha.

13/03/2020 20h29

Demonstrando sua completa falta de valores, a esquerda gaúcha usou a data em que se comemoram as conquistas relativas aos direitos das mulheres para impulsionar – de forma legal, mas imoral – campanhas de candidatas mulheres. Em Porto Alegre/RS, quem se apropriou da semana da mulher para se auto-promover como futura candidata à Prefeitura foi Manuela D’Ávila (PCdoB), a comunista que te ensinou a “lutar como uma garota” abaixando a cabeça para os desmandos de um criminoso.

No último domingo (08), em parceria com a deputada federal Maria do Rosário (PT), D’Ávila participou de manifestações pelo dia da mulher na capital do Rio Grande do Sul. A comunista esteve cercada por figuras públicas e políticas que aproveitavam para “lembrar” da sua candidatura, além de vários cartazes e panfletos de grupos que participaram da manifestação em prol do dia da mulher e que, convenientemente, também traziam informações sobre a futura candidata à Prefeitura de POA.

De fato, nos termos da legislação, não foi constatada nenhuma ilegalidade na conduta da pré-candidata, a qual seguiu os limites do Código Eleitoral, que veda campanha eleitoral antecipada. Ainda assim, é preciso observar a sordidez esquerdista – acostumada a utilizar caixões como palanques -, se aproveitando da semana em que o mundo comemora os avanços que as mulheres conquistaram na luta pela igualdade de direitos sem distinção de gênero. É lamentável ver PT e PCdoB explorando a data para promoção dos próprios interesses.

Núcleo estadual do Movimento Brasil Livre.