fbpx
Goiás » Rio Verde
Major da PM foi indiciado por sequestrar e estuprar duas irmãs em Rio Verde

De acordo com delegada responsável pelo caso, o major que já foi exonerado será acusado pelos crimes de sequestro e cárcere privado qualificado, estupro de vulnerável e também por adulteração de sinal identificador de veículo

01/11/2019 12h51 - Por Pabline Correia

Major da PM, Cristiano Silva de Macena é suspeito de estuprar duas irmãs em Rio Verde — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

O major da Polícia Militar, Cristiano Silva de Macena foi indiciado pelo sequestro e estupro de duas irmãs na madrugada dia 22 de outubro. Investigações apontaram que as vítimas estavam com a avó que teria sido amarrada para que elas fossem levadas. Uma delas tem 11 anos e a outra 12 e o ocorrido se deu na cidade de Rio Verde no interior de Goiás. Após o ato criminoso elas foram abandonadas em frente a uma escola onde foram encontradas posteriormente.

O policial militar foi preso no dia 23, um dia após o crime e levado para carceragem da Academia da Polícia Militar, em Goiânia. Ele também vai responder por ter mantido as duas presas na casa dele e adulterar a placa do carro em que ele estava.  Ele era comandante da Companhia de Policiamento Especializado e foi exonerado do cargo.

Responsável pelo caso é a delegada Jaqueline Camargo e segundo a mesma a “placa do veículo estava adulterada, o que indica que ele tinha a intenção de praticar um crime e, por isso, alterou as placas. Seguido a isso, as três vítimas reconheceram ele como autor do crime sem dúvida”. A delegada ainda diz que: “Vamos concluir o inquérito e encaminhar para o Poder Judiciário indiciando ele pelos crimes de sequestro e cárcere privado qualificado, pelo crime de estupro de vulnerável e também por adulteração de sinal identificador de veículo”. Responsável pelo caso disse também que somadas as penas, ele pode ser condenado a mais de 50 anos de prisão.

As informações são do G1 Goiás.