Rio Grande do Sul
Mais um pedido de impeachment na Serra Gaúcha

Dessa vez, é o prefeito de Farroupilha o alvo de um pedido de impeachment.

07/02/2020 07h30 - Por Renan Della Costa

A cidade de Farroupilha, na Serra Gaúcha, parece ter seguido o exemplo de sua vizinha, a populosa Caxias do Sul, e também pediu o impeachment de seu prefeito, Claiton Gonçalves (PDT). O documento, entregue na Câmara de Vereadores no final da tarde do dia 4 de fevereiro, é de autoria do ex-candidato a prefeito, Glacir Gomes (PV).

O pedido de impeachment tem como base a compra de imóveis por parte da Prefeitura sem estudo prévio e sem aprovação do Legislativo municipal, o que violaria a Lei Orgânica do Município, além de afrontar o Princípio da Autonomia dos Poderes. Há um segundo documento, apresentado por Glacir, que contém acusações de serviços privados de advocacia pagos com recursos públicos.

Entidades representativas da cidade não viram com bons olhos um pedido de impeachment às vésperas das eleições municipais. Muitos manifestaram preocupação de que a repercussão do caso possa comprometer o crescimento de Farroupilha. Alguns consideraram que o impeachment é uma atitude extrema e que a melhor resposta deveria ser a que os cidadãos darão nas urnas.

A assessoria da Câmara de Vereadores informa que o setor jurídico da Casa já está analisando os documentos. O prefeito de Farroupilha, Claiton Gonçalvez, declarou ao portal LEOUVE, por telefone, que desconhece o conteúdo dos documentos apresentados contra ele e que prefere não se manifestar por enquanto.