Rio Grande do Sul
Luciana Genro homenageia representante de ideologia genocida

Genro foi uma das parlamentares a homenagear o comunista Lenin, após repudiar o discurso nazista de Alvim.

22/01/2020 23h42 - Por Camila Greff

A deputada estadual Luciana Genro segue mostrando que PSOL e coerência são duas coisas que não se misturam. Após a revolta demonstrada, com razão, ao pronunciamento do ex-secretário especial de Cultura, Roberto Alvim, onde ele emulava o ministro da Propaganda nazista Joseph Goebbels, Genro e outros membros do PSOL aproveitaram a última terça-feira (21) para prestar homenagens a Lenin, um dos expoentes do socialismo.

Embora muitos setores de esquerda façam questão de não enxergar, nazismo, fascismo, comunismo e socialismo são vertentes que, por mais que se distingam em termos de ideais básicos, adotam os mesmos métodos sanguinários, a mesma repressão à minorias e o mesmo histórico genocida. As pilhas de corpos que se espalharam pela Alemanha nazista não são piores do que as espalhadas em Nações onde imperou o comunismo.

Mesmo agora, em 2020, o legado de Lenin é observado em Países da América latina reféns do socialismo, como Cuba e Venezuela, além de outras Nações pelo mundo, as quais contam com o expressivo apoio dos psolistas. A incoerência de um partido que consegue juntar Socialismo e Liberdade no nome se torna evidente em seus atos, condenando um regime genocida ao mesmo tempo em que prestam homenagem a outro.