Sem Categoria
Justiça! Agnelo e Felipelli têm mais de 20 milhões em bens bloqueados

Alguém vai precisar tirar dinheiro de onde não tem…

24/01/2020 14h20 - Por Jonas Fernandes

É bom ver que no Brasil o crime está ficando difícil de compensar. O ex-governador Agnelo Queiroz (PT), junto com seu ex-vice, Tadeu Felipelli (MDB), e outros réus tiveram seus bens bloqueados pela justiça nesta quarta-feira (23), pela construção fraudulenta do Estádio Nacional Mané Garrincha.

A medida cautelar é necessária para garantir que haja pagamento aos cofres públicos, para que ressarçam as supostas ilegalidades financeiras na construção do estádio de R$ 1,1 bilhão (valor estimado pelo Ministério Público do DF).

Segundo a juíza Acácia Regina Soares de Sá, da 7ª Vara da Fazenda Pública, Agnelo e Felipelli são suspeitos de receberem valores ilícitos para a execução do contrato. O envolvimento deles teria, desde o projeto de licitação, impedido sua concorrência característica devido às promessas, ofertas e recebimentos de propina.


Confira os valores bloqueados:

  • Agnelo Santos Queiroz Filho: R$ 12.288.000,00,
  • Nelson Tadeu Felipelli: R$ 24.740.000,00
  • Agnelo Santos Queiroz Filho e Jorge Luiz Salomão: R$ 7.000.000,00, solidariamente;
  • Agnelo Santos Queiroz Filho e Luiz Carlos Barreto de Oliveira Alcoforado: R$ 7.440.000,00, solidariamente;
  • Via Engenharia S/A e Fernando Marcio Queiroz: R$ 19.300.500,00, solidariamente.


Vale ressaltar que o ex-governador foi condenado a pagar indenização de R$ 1 milhão pela inauguração fraudulenta do Centro Administrativo do DF (CENTRAD), além de uma multa de R$ 250 mil, correspondente a 10 salários de governador.

O patrimônio declarado pelo governador no pleito de 2014 foi de cerca de R$ 905 mil.


Fonte: G1.