GRANDE ABC
Grande ABC têm 5 casos confirmados de coronavírus e 105 pacientes suspeitos

Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo confirmou os dois primeiros casos do novo coronavírus no Grande ABC no domingo (15)

17/03/2020 15h53

GRANDE ABC – A região do Grande ABC que envolve 7 cidades (Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, Diadema, Mauá, Rio Grande da Serra e Ribeirão Pires), tiveram seus primeiros casos confirmados do novo coronavírus (covid-19), no último domingo (15) registrados nas cidades de São Caetano e São Bernardo do Campo. Posteriormente, Santo André e Mauá também tiveram casos registrados.

São Bernardo (2 casos): casal esteve na Europa (Itália e França), desembarcaram no Brasil dia 10 de março. O homem foi testado positivo e posteriormente sua esposa testou positivo também. Estão em isolamento domiciliar.

Santo André (1 caso): vítima é uma mulher de 31 anos, que procurou o Hospital Brasil ao apresentar os sintomas e não tem histórico de viagem ao Exterior. Está em isolamento domiciliar.

Mauá (1 caso): não há registro de informações sobre o paciente infectado, além do divulgado pelo Governo do Estado.

São Caetano (1 caso): morador do condomínio Vivacittà, localizado no bairro Jardim São Caetano. Não teve sua identidade revelada. Está em isolamento domiciliar.

A imagem pode conter: 2 pessoas, texto que diz "Quando devo usar a máscara? Marcio colombo Pessoas com sintomas respiratórios, como tosse, espirros ou dificuldade de respirar, mesmo procuram atendimento médico, para proteger as pessoas seu redor. Pessoas que prestam atendimento a pessoas com confirmação ou suspeita de coronavírus. Profissionais de saúde quando entram em uma sala com pacientes ou quando tratam um indivíduo com sintomas. AS MÁSCARAS SÃO EFETIVAS SE ASSOCIADAS À LAVAGEM FREQUENTE DAS MÃOS USO ÁLCOOL GEL. Marcio Colombo"

ORIENTAÇÃO
Munir Ayub, consultor da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), explica que o isolamento é importante porque o novo coronavírus está circulando no Estado de São Paulo.

“Até então, a preocupação era apenas com quem vinha de outro país, agora, é importante evitar aglomerações para diminuir a transmissibilidade (do vírus) ou, pelo menos, a velocidade de propagação. O (novo) coronavírus vai atingir boa parcela da população, mas caso o processo seja muito rápido, o sistema público de saúde vai quebrar, pois não existe estrutura”, diz Ayub.

Existe ainda 105 casos suspeitos da doença. Mais informações e atualizações em breve.

Ajude-nos a continuar nosso trabalho. Contribua em: https://mbl.org.br/ajudeseunucleo/

Estudante de Letras, são-paulino, fã de System of a Down, devoto de São Dostoiévski (o maior escritor-filósofo do mundo). Intrínseco a mim: Política, Jornalismo, Filosofia e Sociologia. Sou MBL com muito orgulho.