Goiás
Goiás adia regras da previdência para militares e bombeiros

Outros 19 estados decidiram postergar o início da vigência das regras mais duras de aposentadoria para policiais militares e bombeiros goianos, o que irá beneficiar 1.169 militares.

20/01/2020 21h02

Goiás foi um dos 20 estados brasileiros que adiaram por mais dois anos o início da vigência das regras mais duras para aposentadoria de policiais militares e bombeiros, que foram aprovadas pelo Congresso Nacional e sancionadas em 16 de dezembro de 2019. A medida irá beneficiar 1.169 militares, mas ainda não se sabe quanto Tesouro Estadual deixará de economizar.

Segundo o jornal O Popular, o governador Ronaldo Caiado (DEM) assinou o decreto de prorrogação durante encontro com secretários de Estado e representantes das corporações e justificou que a medida é uma amostra do “reconhecimento e do respeito que o governo estadual tem pelo trabalho dos policiais militares e bombeiros de Goiás”.

Com isso, as novas regras só entrarão em vigor após 31 de dezembro de 2021. As mudanças incluem a elevação de 30 anos para 35 anos de tempo de serviço, também acaba com o chamado ‘posto automático’, que é a promoção de patente quando o militar ingressa na reserva.

Química Industrial, Tatuadora, Desenhista, Cristã Reformada e aspirante a Teóloga.