Rio de Janeiro
Funcionários terceirizados não recebem há 4 meses

Problema atinge prestadores de serviço nas áreas da Saúde e da cultura

06/01/2020 20h17 - Por Anthony Heimlich

Funcionários terceirizados, prestadores de serviço para a Prefeitura do Rio estão com salários atrasados há meses, sem nenhuma expectativa de quando irão receber. Pessoas relatam que só conseguiram comemorar suas ceias de Natal, graças a doações de colegas por meio de cestas básicas.

“Foi isso que conseguiu segurar o nosso Natal. Acho que é um absurdo porque a gente trabalha para ter as coisas” Lamentou uma funcionária em uma reportagem do RJ1.

Apesar da empresa chamá-los de funcionários, os trabalhadores reportam que não tiveram suas carteiras de trabalho assinadas. “A empresa chegou em setembro, contratou a gente. Mas contratou assim de boca, não assinou nossa carteira, não pagou nossos direitos”, disse outro funcionário em uma reportagem do RJ1, da TV Globo. Com medo de sofrer represarias, funcionários da empresa Roma, que presta serviços de limpeza em Clinicas de Saúde, preferem não mostrar seus rostos.

O problema não se restringe apenas a área da saúde, relatos de funcionários terceirizados do Teatro Carlos Gomes dizem estar com salários atrasados. “A gente liga para a empresa, a empresa diz que está esperando o repasse da prefeitura para fazer o pagamento e até agora nada. A gente foi passar humilhação na casa dos outros”, lamentou um funcionário em uma entrevista a equipe do RJ1.

A Secretaria Municipal de Cultura disse estar buscando formas junto a Secretaria Municipal da Fazenda para ter dinheiro e manter os equipamentos culturais em funcionamento.

A Secretaria Municipal da Saúde disse que o dinheiro repassado no arresto, para as Organizações Sociais, também pode ser usado na manutenção como limpeza e vigilância. A secretaria disse que irá cobrar o pagamento dos salários e dos benefícios das Organizações Sociais (OSs).