São Paulo » Segurança
Estupros de vulneráveis aumentaram na cidade de São Paulo em 2019

Segundo dados da SSP do estado de São Paulo, em 2019 houve aumento de 6.5% no estado e 6% na capital, comparado ao ano anterior

27/01/2020 17h55 - Por Antonio Glenio

Foto: Estadão

Segundo dados divulgados nesta sexta-feira (24) pela Secretaria de segurança Pública (SSP) do estado de São Paulo, houve um aumento de 6.4% de caso de estupro de vulneráveis comparado a 2018.

De acordo com esses mesmos dados, o Município de São Paulo apresentou números semelhantes ao da esfera estadual em relação ao estupro de vulneráveis.

Em 2019, na capital paulista, foram registrados 1.764 casos, enquanto no ano de 2018 foram registrados 1.664 casos, um aumento de 6%. Semelhante a situação do estado de São Paulo, que, como mencionado acima, apresentou um aumento de 6.4%. Em 2019 foram 9.217 casos contra 8.664 registrados em 2018.

O número de feminicídios também subiu consideravelmente na capital paulista, sendo registrados 44 casos em 2019, em comparação aos 29 casos registrados no ano de 2018.

Também houve uma piora no número de ocorrências de furtos, passando de 201.798 em 2018 para 226.566 em 2019. O número de roubos também aumentou na capital, passando de 136.589 para 141.134.

A SSP registrou queda no número de homicídios dolosos e de furtos e roubos de veículos. Os homicídios passaram de 672 casos em 2018 para 650 em 2019, e os furtos e roubos de veículos passaram de 67.255 para 58.560.

Esses dados mostram que, apesar de São Paulo ter a polícia mais bem treinada e mais bem equipada do País, a segurança pública vem apresentando resultados insatisfatórios, especialmente nos crimes contra a mulher, que apresentaram os piores números. Apesar da criação da Delegacia da Mulher na gestão João Dória (PSDB), faltam políticas públicas que evitem a alta incidência de estupros e feminicídios, porque até agora parece que os estupradores não estão com medo de serem presos.

Revisores: Lucas Mehero e Cynthia Capucho.

Fonte: G1