Goiás
“Estou discutindo medidas como médico e não como político”, diz Caiado após crítica de Bolsonaro

“Se tiver menor número de pessoas contaminadas, sairei mais rápido da crise” disse o governador de Goiás.

17/03/2020 20h10

O governador de Goiás Ronaldo Caiado (DEM) disse nesta terça-feira (17) que não está tomando as medidas preventivas contra a propagação do coronavírus como político, mas sim como médico. “A minha responsabilidade como médico nesta hora. Graças a Deus tenho a função e autoridade de governador e também o juramento de médico”, disse.

A fala de Caiado foi uma ‘resposta’ à entrevista que Jair Bolsonaro concedeu nesta terça-feira (17) à Super Rádio Tupi, do Rio de Janeiro, na qual o presidente fez Críticas a “alguns governadores” que determinaram medidas de isolamento nos estados. Bolsonaro criticou a decisão desses governadores dizendo que irão prejudicar a retomada econômica do País.

Caiado disse que está pensando em vidas “cidades que anteciparam o bloqueio de deslocamento das pessoas tiveram menor contaminação. Aqueles que deixaram um avanço de apenas 15 dias, tiveram contaminação maior que o dobro. Como governador, cabe a mim cuidar do 7,2 milhões de goianos. Se tiver menor número de pessoas contaminadas, sairei mais rápido da crise com aquilo que é fundamental, pois terei salvar mais vidas do que todos os outros “, disse governador de Goiás.

Neste domingo (15) Caiado repreendeu os manifestantes que se aglomeraram para defender político.

Fonte: O Popular.

Química Industrial, Tatuadora, Desenhista, Cristã Reformada e aspirante a Teóloga.