fbpx
Fundo Partidário » Goiás
Entenda: MBL x deputado Delegado Waldir

O deputado delegado Waldir (PSL-GO) tem proferido uma série de inverdades em suas redes sociais sobre o Movimento Brasil Livre e o deputado Kim Kataguiri (DEM-SP).

22/09/2019 13h39

Nunca foi novidade que o Movimento Brasil Livre sempre tem se posicionado contra o aumento do fundo eleitoral desde os primórdios de sua tramitação. A alteração proposta à LDO (Lei de Diretrizes Orçamentaria) para o financiamento público de campanhas para 2020 seria de R$ 1,7 para 3,5 bilhões.

Em vista a imoralidade anunciada, o MBL lançou uma campanha nacional nos estados e municípios de todo o país. Em Goiás registramos esta matéria sobre o assunto, e em nossas redes sociais aqui e aqui há diversos vídeos com entrevistas a vereadores de vários municípios goianos onde questionamos e cobramos posicionamento sobre o aumento do fundo eleitoral. Bem como diversos posts aqui sobre o posicionamento do MBL contra o fundão, como podemos conferir um deles a seguir:

O deputado Kim Kataguiri (DEM-SP) protocolou logo no início do mês de julho a emenda 41550004 à LDO, que impede que este aumento imoral seja posto em prática, como explicado nesta matéria.

Clique acima e assista ao vídeo onde Kim Kataguiri explana seu posicionamento contra o aumento do fundo eleitoral.

“Infelizmente não podemos acabar com esse absurdo pela Lei de Diretrizes Orçamentárias, mas pelo menos podemos impedir um aumento dele”, afirmou Kim Kataguiri.

Após longa trajetória de campanha de convencimento aos parlamentares do Congresso Nacional, o MBL celebrou a aprovação da emenda de Kim que impediu o aumento do fundo eleitoral, como noticiado pelo Boletim da Liberdade, e vários outros veículos de informação.

Apesar da emenda do Kim Kataguiri à LDO ter sido acatada, no dia 30 de agosto o governo federal enviou ao Congresso uma nova proposta de aumento do fundo eleitoral para 2020 com R$ 2,5 bilhões destinados à campanha eleitoral. De acordo com o próprio texto enviado pelo governo, as campanhas de 2020 teriam um fundo eleitoral de R$ 2.539.500,00. Entenda sobre aqui.

O governo federal alegou que não teve escolha a não ser aceitar este aumento, porém o deputado Marcel Van Hattem (NOVO-RS) provou que houve um equívoco nos cálculos e o governo teve de voltar atrás com essa proposta descabida, como vemos na sequência de tuits a seguir:

Em tramitação paralela, foi aprovado no dia 3 de setembro o texto-base de outra proposta (PL 11021/2018) que faz mudanças na Lei Eleitoral (Lei 9.504/1997) e na Lei dos Partidos (Lei 9.096/1995) trazendo novas regras para o Fundo Eleitoral, como por exemplo a proibição de que os partidos devolvam o dinheiro recebido do fundo eleitoral ao Tesouro Nacional sendo redistribuído aos outros partidos, e também autoriza que advogados sejam pagos com recursos do fundo partidário, inclusive para a defesa de candidatos, políticos eleitos e partidos. 

O núcleo do MBL em Goiás expôs os deputados federais de Goiás que votaram a favor da PL 11021/2018 aqui e através das redes sociais.

O deputado Delegado Waldir (PSL-GO) então líder do PSL, que votou favorável à estas alterações imorais na PL 11021/2018 como podemos perfeitamente conferir no site da Câmara, alegou que essa exposição seria fake news, e que ele havia sido indevidamente atacado nas redes sociais, pois ele já havia se posicionado contra o aumento do fundão. É claramente perceptível que houve um equívoco por parte do delegado, que confundiu as alterações na PL 11021/2018 com o aumento do fundão. Em contrapartida o deputado Kim Kataguiri lhe deu a devida resposta:

Desde então o delegado Waldir tem proferido uma série de inverdades em suas redes sociais, alegando que o Movimento Brasil Livre e o deputado Kim Kataguiri seriam a favor do aumento do fundo eleitoral, ou por má fé ou por desconhecimento sobre a trajetória de luta tanto por parte do movimento, quanto pela própria emenda do deputado Kim Kataguiri e seu voto que sempre foi contra o aumento. Importante salientar que o deputado Kim Kataguiri não é dono do DEM, e este não é o partido do MBL. Sobrou até para o governador de Goiás Ronaldo Caiado (DEM).

O deputado Delegado Waldir apenas aos 45 do segundo tempo se posicionou contra o aumento do fundo eleitoral, somente após as pressões realizadas pelo próprio Movimento Brasil Livre, no dia 26 de agosto, às vésperas das votações do aumento do fundão. Antes disso, não foi encontrado nenhum registro do referido delegado de trajetória de campanha de conscientização contra o aumento do fundo proposto à LDO.

O delegado Waldir deve explicações a seus eleitores por ter votado a favor das alterações imorais na PL 11021/2018. Seria ele favorável a usar o dinheiro do contribuinte para o pagamento dos advogados do Lula?

Química Industrial, Tatuadora, Desenhista, Cristã Reformada e aspirante a Teóloga.