Pernambuco
Em Olinda, garis paralisam atividades por conta de atraso salarial, diz site

Trabalhadores alegam que a situação é recorrente, o diretor do sindicato dos trabalhadores de Asseio, Conservação e Limpeza Urbana diz: “paciência já esgotou”

12/03/2020 05h58 - Por Felipe Alves

Nesta quarta-feira (11), o site Observatório de Olinda, publicou uma grave situação envolvendo o serviço de limpeza urbana de Olinda. Em sua matéria, Pedro Tinoco trouxe à tona a insatisfação dos garis, que iniciaram uma paralisação de suas atividades. Os profissionais se reuniram na avenida Presidente Kennedy, em Peixinhos. Sua reivindicação se deve ao atraso no pagamento dos salários e auxílios.


A reportagem esclareceu que os trabalhadores são ligados à empresa Locar, e a falta de pontualidade nos pagamentos tem sido recorrente. Para o diretor do sindicato dos trabalhadores de Asseio, Conservação e Limpeza Urbana, Glauber Henrique, a situação já chegou ao seu limite. Caso não seja remediado logo, esse ponto de inflexão pode causar prejuízos à população, pois a falta de limpeza e conservação urbana normalmente propicia o alastramento de doenças.


É importante lembrar que compete ao governo do município a zeladoria da cidade, sendo este solidariamente responsável por quaisquer anomalias referentes a suas funções principais, como é o caso especificado. Também é interessante mencionar que a fiscalização dos atos do executivo, é de responsabilidade do legislativo do município, e este não deve se omitir em questões de interesse público.


O ato desta quarta-feira contou com cerca de 400 profissionais. E até que haja uma tentativa de negociação, os serviços ficam temporariamente suspensos. A Locar, contratada pela prefeitura, é responsável pelos serviços de coleta de lixo, varrição, capinação das vias e limpeza das praias. Em nota enviada ao portal FolhaPE a Secretaria Executiva de Limpeza Urbana de Olinda informou que a empresa terceirizada está regularizando o pagamento dos funcionários nesta quarta-feira.