fbpx
Capital » Governo » São Paulo » Transporte Público
Dez anos de promessas não cumpridas

Após dez anos de obras, monotrilho terá seu projeto inicial remanejado e será entregue com 9 anos de atraso

05/11/2019 13h59 - Por Rodrigo Vieira

Obras da linha 15 do metrô de SP ou monotrilho como é conhecida popularmente (Foto:Folha de SP)

Você conhece o monotrilho?


O monotrilho trata-se da linha 15 prata do Metrô de São Paulo que, em seu projeto inicial, teria 18 estações e 26,6 km totalizando um gasto de R$6,40 bilhões. A linha ligaria o distrito do Ipiranga à cidade Tiradentes passando por Vila Prudente, Sapopemba, São Mateus, Iguatemi entre outros.


A um bom tempo os moradores das avenidas por onde o monotrilho passa (Anhaia Mello, Sapopemba entre outras) tem que, praticamente se adaptar a viver com um canteiro de obras constantes na porta de suas casas.


As obras parecem não ter fim. Iniciadas em 2009, a promessa na época, era entregar o projeto concluído já em 2012, porém como vimos, isso não se cumpriu e ainda o projeto inicial foi reduzido drasticamente . Das 18 estações apenas 11 estão em andamento, sendo que as demais estão com suas obras paralisadas e sem prazo de entrega.


Após 8 meses de obras paralisadas, o Governo de São Paulo retomou, no início do ano, às obras no monotrilho e prometeu entregar até o final deste ano as estações Jardim Planalto (já em operação), Sapopemba, Fazenda da Juta e São Mateus. As obras foram retomadas após a linha ser leiloada e concedida ao Grupo CCR por R$159 milhões. As tais obras estão sendo executadas pela Ster Engenharia que também ficou responsável pela ciclovia embaixo do monotrilho, o custo das obras das quatro estações será de R$5,2 bilhões. A empresa anterior, Azevedo & Travassos, abandonou as obras e foi multada em R$7 milhões. Após a conclusão dessas estações, a linha se estenderá até o Jardim Colonial onde será concluída a fase 1 do projeto. Já a fase 2, que se estende até a Cidade Tiradentes, está paralisada.
Após uma década de obras não temos nem a metade do que foi prometido. O projeto será concluído apenas parcialmente com nada mais nada menos do que 9 anos de atraso. Sem dúvida alguma a conclusão da linha 15 prata do Metrô, o monotrilho é um avanço considerável, na questão de mobilidade urbana é um grande benefício a zona leste de São Paulo, porém esse avanço está vindo a passos de tartaruga.

Revisores: Gabriel Castro e Mafê Leonetti.

Fonte:Folha de SP