Goiás
Deputados estaduais goianos gastaram R$ 12,1 milhões com verba indenizatória em 2019

Veja os gastos com cota parlamentar de cada deputado estadual de Goiás.

10/02/2020 09h38

O Portal da transparência da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) divulgou esta semana as contas do mês de dezembro do ano passado, sendo possível calcular o gasto anual Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar – CEAP (verba indenizatória) dos deputados estaduais por Goiás. Em 2019 o estado de Goiás gastou pouco mais de R$ 12,1 milhões com verba indenizatória para os deputados estaduais. Até o momento o Portal da Transparência ainda não disponibilizou o valor da verba indenizatória do mês de dezembro dos deputados Lissauer Vieira (PSB) e Talles Barreto (PSDB).

A CEAP é uma cota única mensal destinada a custear os gastos dos deputados exclusivamente vinculados ao exercício da atividade parlamentar. Cada deputado estadual possui uma cota de R$ 26.351,40 mensais. Estão previstos na cota indenizatória gastos com combustível, alimentação, passagens, hospedagens, alugueis, telefonia, divulgação de atividade parlamentar, serviços de segurança e apoio técnico.

O deputado estadual de Goiás que mais gastou e aproveitou o máximo possível da verba indenizatória foi o deputado Cláudio Meirelles (PTC). Ele gastou a quantia de R$ 316.129,31 em todo o ano de 2019. Seu maior gasto é com combustível, e em dezembro ele chegou a gastar R$ 8.051,40 em um único posto de combustível.

Em segundo lugar com maiores gastos com verba indenizatória foi o deputado estadual Álvaro Guimarães (DEM), que gastou R$ 315.399,82 em 2019. Seus principais gastos são com combustível (R$8.346,79)e alimentação, em dezembro ele chegou a gastar R$ 3.380,40 em um único restaurante.

O terceiro deputado que mais gastou foi Coronel Adailton (PP), que gastou R$ 314.552,18 em 2019. Ele chegou a gastar a soma de R$ 9.818,00 em dezembro com gráficas e mídias para divulgação de atividade parlamentar.

O deputado mais econômico no ano de 2019 foi Bruno Peixoto (MDB), que gastou R$ 179.660,56. O segundo que menos gastou foi o Delegado Humberto Teófilo (PSL) que gastou R$ 231.522,08. E por fim, em terceiro lugar esta a deputada Lêda Borges (PSDB) que gastou R$ 232.537,24.

Veja os valores de cota parlamentar utilizado em 2019 pelos deputados estaduais eleitos em Goiás:

Química Industrial, Tatuadora, Desenhista, Cristã Reformada e aspirante a Teóloga.