Denúncia » Santa Catarina
Denúncias de envolvimento do prefeito Gean Loureiro em organização criminosa são parcialmente arquivadas

Operação que já indiciou mais de 15 suspeitos por crimes de corrupção, extorsão, contrabando e obstrução de investigações, apontava Gean Loureiro como peça-chave no esquema

08/02/2020 10h44 - Por Cícero Cardoso

O Prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro (DEM) – indiciado pela Polícia Federal devido a supostos crimes ligando-o a uma Organização Criminosa — afirmou que reagiu com tranquilidade em relação ao pedido de arquivamento parcial de suas denúncias por parte do MPF (Ministério Público Federal), conforme divulgação do G1.

A Operação Chabu, iniciada em 18 de junho de 2019, indiciou mais de 15 suspeitos por crimes de corrupção ativa e passiva, extorsão, contrabando e por atrapalhar investigações. A lista de indiciados conta com servidor da PRF, delegado de Polícia Federal, entre outros servidores públicos. A suposta organização criminosa teria recebido informações sigilosas sobre operações da Polícia Federal e do Gaeco, sendo o Prefeito Gean Loureiro uma das peças-chave, conforme apontam as denúncias.

Em entrevista ao NSC Total, o Prefeito afirmou que “tinha cinco crimes, ele [MPF] arquivou quatro. Manteve uma que tem muita fragilidade, porque é muito subjetivo: uma organização criminosa que talvez recebesse informações sigilosas. Supostamente, porque não há prova”. Questionado a respeito de sua convicção sobre a Justiça rejeitar a denúncia, Gean respondeu que é provável, e salientou que a sua inclusão na suposta organização criminosa é frágil, uma vez que, retirando o seu nome, não haveria fundamentos que mantivessem os três núcleos (político, empresarial e policial).

Fontes: G1, NSC.