Goiás
Denúncias de abuso sexual contra prefeito de Luziânia (GO) chegam a 20

Em 3 dos casos, o prefeito já é réu por assédio e estupro.

22/01/2020 16h43

Cerca de 20 denúncias de assédio sexual contra o prefeito de Luziânia (GO), Cristóvão Tormin (PSD) são investigadas pela Polícia Civil de Goiás e pelo Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO). A maioria das mulheres, que relataram abuso sexual, são ou foram funcionárias do gabinete do prefeito, e foram ouvidas durante um mutirão realizado pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) revela o jornal O Popular.

Até o momento, a Polícia Civil já instaurou 16 inquéritos por assédio sexual contra o prefeito. E na justiça já tramitam outras quatro ações. Em três delas, o prefeito já é réu por assédio e estupro.

Em outubro do ano passado, 7 vítimas relataram ter sofrido abusos que teriam ocorrido há 5 anos. Uma delas, inclusive, contou que encontrou resistência na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) e foi desencorajada a registrar o caso na época.

Desde o início das denúncias, Cristóvão Tormin alega que vem sofrendo ‘ataques caluniosos’ e atribuiu as denúncias a uma briga política. Disse ter sido procurado por pessoas ligadas a um deputado estadual e um vereador que informaram estar “armando” contra ele e sua honra.

Química Industrial, Tatuadora, Desenhista, Cristã Reformada e aspirante a Teóloga.