Minas Gerais
Copasa, sinônimo de insatisfação

Empresa estatal, que já não era vista com bons olhos, cai ainda mais no conceito dos moradores do Vale do Jequitinhonha

16/01/2020 18h18

Por: Luan Silva

Já não é de hoje que a Copasa, empresa estatal mineira de fornecimento d’água, vem recebendo reclamações da população, entre essas estão os altos valores cobrados, manutenção malfeita, derramamento de esgoto doméstico em rios, entre outras. A maior preocupação dos cidadãos é com o tratamento da água que chega para o consumo, pois é gerada uma desconfiança em torno da estatal pelo mal serviço.

A empresa que é responsável pelo abastecimento de várias cidades mineiras deixa a desejar em vários pontos, o que faz a população almejar mais opções no mercado que prestam o mesmo tipo de serviço. A monopolização do Estado em torno destas atividades coloca os clientes reféns de uma só opção, deixando a corporação acomodada sem concorrência.

Além de serviços básicos mal feitos, a Copasa ainda é responsável, em grande parte, pela poluição e o assoreamento do Rio Araçuaí, o que afeta diretamente o abastecimento de 23 municípios com cerca de 293 mil pessoas, como é dito em reportagem da ALMG (05/06/2019 20h22). Caso foi levado em audiência pública na Assembleia Legislativa de MG, mas não resultou em nenhuma solução governamental.

Estudante de direito, jogador de futebol quando a dor nas costas permite e um liberal radical