Pará
Comissão fortifica investigação de crimes no Pará

Crimes serão analisados pela Divisão de Homicídios

05/02/2020 15h49

Nesta última segunda-feira, 3 de fevereiro, os membros da Comissão Permanente de Análise de Crimes de Homicídios debateram sobre quais ações devem ser tomadas sobre os delitos que aconteceram no fim de semana. A reunião, que acontece toda semana, e tem como objetivo encontrar a melhor e mais rápida maneira de solucionar as ocorrências, teve um representante do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves.

Durante a conversa foram abordados os casos que ocorreram no bairro do Jurunas, localizado em Belém, capital do Pará, no dia 31 de janeiro e durante a madrugada do dia 3 de fevereiro. Ambos os casos tiveram vítimas fatais.

O delegado Sérvulo Cabral, atual diretor de Polícia Especializada, comentou sobre os acontecimentos: “David Geovane Souza Chaves, conhecido como ‘Pique’, já tinha antecedentes criminais. Ele, inclusive, estava sendo monitorado eletronicamente por tornozeleira e, pela dinâmica do ocorrido, efetivamente, ele era o alvo. Entretanto, os seus algozes num primeiro instante, não conseguiram acertá-lo. Os tiros acabaram acertando Juliete da Silva Pinheiro, que veio a óbito. O filho da mesma também foi baleado e encaminhado para um hospital. Sobre o segundo caso, que levou José Antônio Leal Cunha a óbito, as primeiras informações apontam que ele apresentava antecedentes criminais por furto, e que tal qual a dinâmica anterior, os seus algozes também não conseguiram acertá-lo no primeiro instante, atingindo mais duas pessoas: um adulto e uma criança”

Ambos os casos vão ser analisados pela Divisão de Homicídios. A Polícia Civil manterá suas equipes pelo bairro e também já possui uma linha de investigação nos casos.

Fonte: Agência Pará