fbpx
Alego » Goiás
Caiado reafirma que não irá privatizar a Saneago

O projeto de lei que permite a venda de 49% das ações da estatal gerou protestos por parte dos funcionários públicos na Alego.

01/11/2019 15h55

O governador de Goiás Ronaldo Caiado (DEM) reafirmou nesta sexta-feira (1°) que não irá privatizar a Empresa de Saneamento de Goiás (Saneago). O projeto de lei que permite a venda de 49% das ações da estatal gerou protestos por parte dos funcionários públicos na Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) e teve a votação adiada para terça-feira (5).

“O que estamos fazendo é capitalizar a Saneago para que possa atender a toda demanda que existe de centenas de municípios. Estamos modernizando a legislação, mas mantendo a estrutura no Estado de Goiás”, disse o governador em entrevista coletiva. Ele afirmou que os funcionários da Saneago podem ficar tranquilos, e completa “a Saneago continuará estatal, sob o comando do governo de Goiás, com a preservação de 51% das ações”.

O Estado de Goiás detém atualmente de 99,9% das ações da empresa de saneamento, que irá então adotar a Oferta Pública Inicial (IPO, que no original em inglês é Initial Public Offering) que ocorre quando uma empresa vai para a Bolsa de Valores pela primeira vez.

Vários municípios goianos como Goiânia, Goianésia, Anápolis e Quirinópolis estudam rompimento com a Saneago ou municipalização dos serviços de saneamento de água e esgoto por falta de competência nos serviços por parte da Saneago.

Química Industrial, Tatuadora, Desenhista, Cristã Reformada e aspirante a Teóloga.