fbpx
Mato Grosso do Sul
“Bundas moles e folgados” indaga Trutis sobre Deputados Estaduais que não assinaram a CPI da Energisa

Em frente a Assembléia Legislativa ainda disparou: “Bundas moles (…) folgados” continua após a publicidade continua após

05/11/2019 13h22

Em frente a Assembléia Legislativa ainda disparou: “Bundas moles (…) folgados”

O Deputado Federal Loester Trutis não poupou palavras: “Além de bundas moles esses caras ainda são uns folgados, porque na hora de defender o povo do Mato Grosso do Sul todos eles tiram o time de campo, mas na hora de taxar, na hora de mexer no seu bolso meu amigo, de fazer você pagar mais impostos, aí eles são ligeiros”

Com requerimento em mãos com pedido de explicação sobre o custo da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) estimado em 200 mil reais para implantação da comissão, o deputado federal protocolou nesta segunda-feira (04) na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul. Em vídeo ele ainda questiona o porque desse valor, já que segundo o Deputado: “eles tem à disposição toda uma estrutura de gabinete e a assembleia”.

“Vem tranquilo”:

Um pouco mais tarde Trutis voltou a usar suas redes para dizer que está sendo perseguido pela imprensa estadual por chamar os Deputados Estaduais de “bundas moles” e pedir para que os mesmos assinem a CPI da Energisa. O Deputado movimentou as redes durante todo o dia.

Relembre o caso:

Com a energia cada vez mais cara e as reclamações que só é aumentam, O Deputado Estadual Capitão Contar protocolou um pedido de abertura de uma CPI para investigar a fornecedora de energia, Energisa. No entanto para a criação da CPI são necessários que 8 dos 24 Deputados Estaduais assinem o pedido, até o momento 6 assinaram e por isso a Comissão parlamentar de inquérito ainda não foi aberta.

Já assinaram:

Antônio Vaz (Republicanos), Evander Vendramini (PP), Lucas de Lima (SD), Neno Razuk (PTB), João Henrique (PL) e o proponente, deputado Capitão Contar.