Bahia
Bellintani pode apoiar candidatura de Bruno Reis; chapa com Prates é descartada

“Bruno Reis e Leo Prates não irão disputar uma mesma eleição para o mesmo cargo”, disse o vice-prefeito durante a entrega dos 30 novos ônibus da Concessionária Salvador Norte, na manhã desta terça-feira (31), no Jardim de Alah.

31/12/2019 18h33

O vice-prefeito e secretário municipal de Infraestrutura de Salvador Bruno Reis (DEM) reforçou que ele e o secretário de Saúde Leo Prates (sem partido) não vão integrar uma mesma chapa para as eleições municipais de 2020. Ventilada como uma alternativa, a parceria entre Prates e Reis foi considerada pelo gestor como “impossível”. No entanto, o apoio de Bellintani é uma possibilidade.

Bruno Reis e Leo Prates não irão disputar uma mesma eleição para o mesmo cargo“, disse o vice-prefeito durante a entrega dos 30 novos ônibus da Concessionária Salvador Norte, na manhã desta terça-feira (31), no Jardim de Alah.
Questionado pelo Bahia Notícias sobre como avaliava a desistência de um dos possíveis oponentes do DEM nas urnas, o presidente do Esporte Clube Bahia, Guilherme Bellintani, ele ponderou: “Os rumos não estavam colocados. Inclusive, ele não admitiu em nenhum momento que seria candidato“. Segundo Reis, ainda é muito cedo para que se faça uma previsão do quadro que a legenda deve apresentar para o eleitorado em outubro de 2020.

Acho que a partir de abril e principalmente em agosto, com as convenções, é que a gente vai ter um cenário real, com todas as candidaturas colocadas, inclusive com a definição de qual candidatura será a do nosso grupo“, argumentou Reis.

O nome do presidente do Bahia, no entanto, não foi descartado como um dos possíveis apoiadores de uma candidatura da sua legenda, o DEM. “Eu não tenho dúvidas de que Guilherme Bellintani é um grande quadro da vida pública e que iria contribuir muito para o debate da cidade“, finalizou, apontando que pretende conversar com ele, caso seja o nome escolhido pelo grupo.

Fonte: G1 Notícias

Juazeirense, estudante de psicologia, apaixonada pelo liberalismo econômico e pelo objetivismo.