fbpx
Capital » Infraestrutura » São Paulo » Trânsito
Avenida Sapopemba aos trancos e barrancos

Sem uma manutenção efetiva, trecho da Avenida Sapopemba causa grande descontentamento aos motoristas que trafegam na via

23/10/2019 13h25 - Por Rodrigo Vieira

Trecho da Av.Sapopemba
(Foto: Rodrigo Vieira)

A avenida Sapopemba é a maior da América Latina. Com um total de 40 km, a via tem início no distrito de Água Rasa, passa por 53 bairros da zona leste de São Paulo, corta a cidade de Mauá e termina em Ribeirão Pires. Mas a situação desta tão importante avenida de São Paulo não é das melhores. Nossa equipe percorreu um trecho da avenida, desde a altura do número 9.800 até o Terminal Metropolitano São Mateus, e foi possível presenciar as péssimas condições da avenida no trecho em questão.

A avenida é ondulada, com muitos altos e baixos. Quem trafega pelo local enfrenta constantes solavancos no veículo, inúmeros buracos na pista e por quase todo o percurso. Digo quase porque os únicos trechos onde se encontra asfalto recém-recapeado são aqueles que compreendem as estações Jardim Planalto e Sapopemba da Linha 15-Prata (monotrilho). Em vários trechos as sinalizações de solo, faixas divisórias de pista e faixa de pedestres, estão parcialmente apagadas e em outros trechos totalmente inexistentes. Semáforos inoperantes também foram vistos.
Há um trecho crítico na pista próximo ao bairro São Mateus onde não tem iluminação própria. O motorista que passa por lá conta apenas com a iluminação particular dos imóveis às margens da avenida, sem contar que a falta de luz gera insegurança tanto para motoristas quanto para pedestres que transitam pelo local.


Em entrevista à equipe do MBL News, motoristas expressaram seu total descontentamento com a região de Sapopemba. “Está ruim, está terrível. Em uma via de 50 km/h você tem que andar a 30 km/h, porque se não é capaz de danificar o carro, e depois quem vai pagar? não tem de quem cobrar. A gente vê o descaso da Prefeitura que também não faz o papel dela.” Disse Rogério Pontes, Bombeiro civil que trafega diariamente pela avenida.


Outro entrevistado, Roberto Alves, morador da região, trafega todos os dias pela avenida e conta os prejuízos que já sofreu devido às más condições da pista: “Quantas e quantas vezes eu peguei buraco andando na Sapopemba, principalmente com a família, isso cria um perigo para quem está dirigindo. Eu tinha um Honda Fit que estourou pneu três vezes andando na Sapopemba pegando buraco”. Roberto também relata a falta de manutenção na pista. “Eles não estão fazendo mais a manutenção que faziam. Você via máquinas a cada três anos fazendo a recapagem da pista, hoje você não vê mais e há muito tempo que eu não vejo uma manutenção nessa pista. A manutenção, claro, vai lá e tapa um buraco, mas logo nasce mais três ou quatro. Então não adianta fazer essa manutenção parcial, tem que ser uma manutenção na pista como um todo”.
Entramos em contato com a subprefeitura de São Mateus e com a Secretaria Municipal das Prefeituras Regionais, mas até a data de publicação deste texto não obtivemos esclarecimentos.

Revisores: Felipe Donadi, Cynthia Capucho e Gabriel Castro.