Goiás
Ao condenar Enel, juiz de Goiás cita trecho de música: “Ê, ô, vida de gado”

O juiz também fez referências a obras como “Vidas Secas” e “Grande Sertão: Veredas” ao determinar indenização de R$ 20 mil à empresa de energia elétrica Enel Goiás.

10/02/2020 21h00

O juiz Eduardo Perez Oliveira assinou uma sentença, na última quinta-feira (6), citando obras de música e literatura ao condenar a Enel, concessionária responsável pela distribuição de energia em Goiás, a indenizar um cliente em R$ 20 mil.

Na decisão, o juiz cita um trecho da música Admirável Gado Novo, de Zé Ramalho, em que faz referência à vida na zona rural, onde o fazendeiro que moveu a ação teve o prejuízo, por ficar cerca de dez dias sem energia elétrica na propriedade, localizada em Fazenda Nova, no oeste de Goiás.

Foto: Reprodução/TJ-GO

O juiz justifica que objetivo de colocar trecho da música e citar outras obras, como os livros “Vidas Secas” e “Grande Sertão: Veredas” é trazer clareza e “humanidade” ao documento jurídico.

A via da literatura e da música cria essa ponte entre a complexidade do direito e a vida. A Justiça tem que ser clara para fazer essa conexão. Vejo que a riqueza artística permite que a pessoa compreenda melhor alguns termos”, disse o juiz Eduardo Oliveira.

E complementa: “O objetivo é atingir a população. Primeiro, para que o jurisdicionado entenda o que ele está recebendo ou não, porque a empresa está sendo ou não, até para que os serviços melhorem”.

Embora judiciário não tenha rosto, é importante que se entenda que tem alma formada por juízes, que vêm do povo. Melhor forma de expressar isso é nas sentenças diretas e simples”, finalizou.

Fonte: G1

Química Industrial, Tatuadora, Desenhista, Cristã Reformada e aspirante a Teóloga.