Minas Gerais
Além de ultrapassar o teto constitucional para salários, TJMG gastou R$ 13,1 milhões em carros.

O TJMG, em dezembro de 2019, abriu um processo de compra de 146 veículos de representação e uso oficial para magistrados. O valor de R$13,1 milhões será para a compra de 140 carros do modelo Chevrolet Cruze LT 1.4 Turbo, cada um ao valor de R$ 88.450,00 (total de R$ 12,3 milhões), além de seis Toyota/Corolla Altis Hybrid, no valor R$ 124.900 cada (total de R$ 749.400).

06/02/2020 16h00 - Por Flávio Gontijo

Após levantamento, o jornal Estado de Minas revelou que no ano passado 60% dos servidores do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais (TJMG) receberam salários acima do teto constitucional (R$ 39.293,32). Depois de veiculada a informação, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) pediu ao Presidente do TJMG explicações sobre os salários acima do teto.
O corregedor do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministro Humberto Martins, determinou prazo de 15 dias para que a presidência do Tribunal se manifeste a respeito do fato.

O TJMG, em dezembro de 2019, abriu um processo de compra de 146 veículos de representação e uso oficial para magistrados. O valor de R$13,1 milhões será para a compra de 140 carros do modelo Chevrolet Cruze LT 1.4 Turbo, cada um ao valor de R$ 88.450,00 (total de R$ 12,3 milhões), além de seis Toyota/Corolla Altis Hybrid, no valor R$ 124.900 cada (total de R$ 749.400). Nesta semana, um pregão eletrônico foi aberto para contratar o seguro de 120 dos novos carros adquiridos para o judiciário mineiro.


Os gastos são exorbitantes e devem ser debatidos como os demais. O professor de direito Dr. Bernardo Nogueira opinou sobre o assunto: “Acho sinceramente que esse ponto talvez seja o mais nevrálgico da máquina, pois, ali não há eleitos democraticamente. Por isso mesmo, penso que não haja um espírito em relação à responsabilidade com o erário”.