Paraíba » STF
Advogado de Ricardo diz que “faltam elementos concretos para se decretar uma prisão preventiva” no STF

“Há um rompimento do ex-governador com o atual [João Azevêdo]”, salientou o advogado também

16/02/2020 11h52

De acordo com o site WSCOM, Eduardo Cavalcanti, um dos advogados integrantes da defesa do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) diz estar tranquilo acerca da decisão da ministra Laurita Vaz de encaminhar a análise do habeas corpus de Ricardo para a 6ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

“Estamos tranquilos. Era realmente o correto de se levar para a Sexta Turma o julgamento do habeas corpus. A expectativa é que não consiga reverter essa decisão, porque, na verdade, o que existe é uma liminar que foi concedida no plantão judiciário, porque era realmente o plantonista que deveria apreciar isso [na ocasião]”, disse ele em entrevista dada à Rádio Correio FM.

Eduardo mencionou que “a situação que foi alegada no habeas corpus se mantém, ou seja, são fatos, se refere ao pedido e decretação da prisão, no caso do desembargador Ricardo Vital, que se refere a fatos antigos, fatos que não persistem mais, que são relacionados a um período de 2010 a 2018, onde já não há mais qualquer gestão do ex-governador no atual governo”.

Por fim, ele mencionou que “contratos que são referidos na decisão foram revogados há um bom tempo. Há um rompimento do ex-governador com o atual [João Azevêdo], então, faltam elementos concretos para a necessidade de se decretar uma prisão preventiva”, concluindo.

Somos o MBL News Paraíba. Nossa missão é combater a corrupção, o coronealismo e todos os traços da velha política em nosso estado e no país.