fbpx
Educação » São Paulo » Sorocaba
A prefeitura de Sorocaba tem até às 14h de amanhã (11/10) para se inscrever no Programa Nacional das Escolas Cívico-militares

Prefeita ainda não se posicionou e nem deu pista se irá inscrever o município no programa. Abaixo-assinado iniciado ontem a favor do programa conta com mais de 410 assinaturas.

11/10/2019 09h21 - Por Ítalo Moreira

(Foto:Gazeta de Sorocaba)

A prefeitura tem até às 14h de hoje (11/10) para inscrever Sorocaba no Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares do Ministério da Educação e população se mobiliza em apoia aderência de Sorocaba ao programa federal.

Segundo o MEC, enquanto a média do Ideb em colégios militares é 6,99, nos civis é 4,94.

Talvez isso justifique o grande apoio popular e de políticos ao programa federal A prefeita tem até às 14h de hoje (11/10) para inscrever Sorocaba no Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares do Ministério da Educação, inclusive existe um abaixo-assinado virtual (https://peticaopublica.com.br/pview.aspx?pi=escolasmilitares) pedindo para a Prefeitura de Sorocaba aderir ao Programa das Escolas Cívico-Militares, que em menos de 24h já conta com mais de 410 assinaturas.

O abaixo assinado virtual foi criado pelo Movimento Sorocaba quer Escolas Cívico-Militares, pelo coordenador municipal do MBL, Italo Moreira.

Um dos destaques do Compromisso Nacional pela Educação Básica feito pelo governo federal é a implementação de escolas cívico-militares, pauta defendida desde a campanha do presidente Jair Bolsonaro.

Neste ano, o MEC passou a contar inclusive com uma Subsecretaria de Fomento às Escolas Cívico-Militares. A intenção é, de acordo com o plano apresentado nesta quinta-feira, implementar o modelo em 27 escolas, por ano, uma por unidade da federação.

A medida, segundo o MEC, deve atender a 108 mil alunos. Além das 27 novas escolas por ano, o MEC pretende fortalecer 28 escolas cívico-militares por ano, em conjunto com os demais entes federados, totalizando 112 escolas até 2023, atendendo a aproximadamente 112 mil estudantes.

As escolas cívico-militares são instituições não militarizadas, mas com uma equipe de militares da reserva no papel de tutores. A meta é aumentar a média do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Segundo o MEC, enquanto a média do Ideb em colégios militares é 6,99, nos civis é 4,94. Os pressupostos é que [a instalação das escolas] se dê em locais carentes, como foi o ensino médio em tempo integral.

Se não se coloca em locais que sejam carentes, estará aumentando ainda mais a diferença de conhecimento dessa população”, afirmou o secretário de Educação Básica do MEC, Jânio Carlos Endo Macedo. Ao todo, o governo pretende investir R$ 40 milhões por ano.

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Checon em todos os estados e no Distrito Federal revelou que 85% dos entrevistados gostariam de matricular seus filhos em escolas cívico-militares.

O levantamento aponta ainda que a média da avaliação geral das escolas cívico-militares é de 8,3, numa escala de zero a 10.

Foram analisados aspectos como segurança (nota 8,1), ensino (nota 7,8), disciplina dos alunos (nota 8,1), respeito ao professor (nota 8,3), preparo dos alunos para a vida (nota 8,1) e atenção e valores humanos e cívicos (nota 8,0). Foram entrevistadas 2.062 pessoas entre os dias 8 e 15 de agosto de 2019.

A margem de erro é de 2,3 pontos percentuais para mais ou para menos.

Italo Moreira declara ” Estou preocupado que a prefeita não inscreva a cidade de Sorocaba no Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares do Ministério da Educação, pois ela ainda não se manifestou e o prazo vence hoje, e ela disse anteontem a equipe de um deputado estadual que protocolou com ela um ofício pedindo aderência de Sorocaba ao programa, que não sabia se Sorocaba iria aderir ou não, mas que iria ver.” E ao contrário dela afirma Italo Moreira, várias outras cidades como Campinas, os prefeitos já se inscreveram ao programa e manifestaram apoio ao programa devido a uns bons resultados dos colégios cívico-militares no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), além dos governos municipais, vários governos estaduais também estão aderindo ao programa inclusive o estado de São Paulo, afirmou Italo. E ainda segunda ativista também apoiadora da causa, Tânia até às 14h de ontem, na hora almoço o Secretário da educação Vanderlei e a sua assessora Vanessa, por telefone não tinham um parecer ou uma definição se Sorocaba iria aderir ou não ao programa, sendo que caso aja interesse a prefeitura tem que entrar em contato até amanhã com subsecretário do MEC Aroldo Cursino ou com Coordenaor Geral Marcos Zeni para a prefeitura aderir ao decreto 10.004, de 05 de setembro de 2019, e poder ser contemplada posteriormente com Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares do Ministério da Educação. 
Italo disse, que estará as 9h na prefeitura e tentará protocolar uma cópia impressa do abaixo assinado virtual (https://peticaopublica.com.br/pview.aspx?pi=escolasmilitares ) na esperança da prefeita ouvir a voz do Povo por uma educação pública de melhor qualidade e inscrever a cidade de Sorocaba no Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares do Ministério da Educação.

Fonte: Gazeta de Sorocaba