fbpx
MBL » São Paulo » Sorocaba » Trânsito
A Farra das multas injustas da URBES.

Mais de 80% dos recursos de multas na cidade de Sorocaba são negados pela JARI. Existem absurdos como multas por deixar de usar sinto de segurança em motos!

09/11/2019 02h01

Multa de sinto de segurança para motociclista. (foto:Mbl Sorocaba)

O município de Sorocaba tem visto crescer o número de multas absurdas de uma maneira nunca antes vista. Existem absurdos como multas por falta do uso de sinto de segurança em motocicletas, multas por trafegar em faixa de rolamento aonde não existe tal faixa, multas duplicadas para dois automóveis diferentes do mesmo proprietário para mesmo local e horário, entre outras aberrações. O pior os recursos das multas tem sido sistematicamente negados pela JARI do município , mesmo em casos que o erro é óbvio.

No auto de infração consta o “trafegar com a viseira levantada” , mas o condutor faz uso de capacete especial e de óculos homologados para poder conduzir devido a um problema de visão.Art. 196 seria por falta de sinalização ao mudar de faixa. Qual é realmente a infração? Seu recurso foi negado SEM JUSTIFICATIVA(foto: MBL Sorocaba)

Esse comportamento da JARI é recorrente. Em fevereiro de 2017 o portal G1 e o Jornal Cruzeiro do Sul veicularam reportagens sobre o assunto e o número de 80% não se alterou desde então , mas as multas por motivos absurdos e obviamente equivocadas tem se multiplicado no município e a população tem reclamado muito.(A reportagem do G1 pode ser conferida aqui e a do Jornal Cruzeiro do Sul aqui).

Existem locais que são campeões nesse tipo de multa, a Avenida Ipanema, na zona norte da cidade e nos arredores da Rodoviária, por lá a multa mais comum é a de falta de pisca alerta durante o desembarque e embarque de passageiros, principalmente após a alteração dos sentidos das ruas próximas ao terminal.

O Que Diz o MBL Sorocaba

Tendo em vista as várias denuncias dos munícipes, o MBL Sorocaba , na figura de Ítalo Moreira, Coordenador do núcleo do município entrou com representação no Ministério Público Estadual para que seja investigado o comportamento meramente arrecadatório da autarquia. Sabendo das dificuldades financeiras que o município enfrenta, é de se estranhar que as multas obviamente erradas ou com vícios de origem, tenham aumentado em número no mesmo período. Outro estranhamento é que essas multas não tenham sido anuladas pela JARI do município em seus recursos, estando flagrantemente equivocadas , o que gera demasiada desconfiança da população e um sentimento de que os condutores estão sendo espoliados por uma verdadeira “industria de multas “.

Representação protocolada no MPE pelo MBL Sorocaba

Engenheiro Eletricista de Telecomunicações, MBA em Governança de TI. Trabalha a mais de 30 anos na área de Tecnologia da Informação(tanto no setor privado como público) Coordenador do MBL Sorocaba