Rio de Janeiro » São João de Meriti
Em sessão relâmpago, LOA 2020 é aprovada na Câmara

Após ser adiada na semana passada, LOA do próximo ano foi aprovado sem nenhuma ressalva ou observação

19/12/2019 13h03 - Por Matheus Ferreira

Após ser adiada na semana passada, LOA do próximo ano foi aprovado sem nenhuma ressalva ou observação dos parlamentares

Na última sessão plenária do ano de 2019, foi votada o orçamento do próximo ano, com vários absurdos. São eles:

1 – O gasto de quase todos os 715 milhões previstos em orçamento apenas com folha de pagamento, não sobrando recurso para investimento em áreas essenciais.

2 – Os mais de 160 milhões gastos apenas com a administração da prefeitura, eximindo as secretarias. Administração que ainda possui mais de 5 secretarias que basicamente fazem o mesmo trabalho.

3 – As centenas de programas que não funcionam e não mudam a qualidade de vida das pessoas, mas mesmo assim gastam recursos que somados, retiram uma boa fatia de capital de áreas fundamentais.

4 – A má gestão dos recursos distribuídos entre as secretarias que basicamente cobrem apenas o gasto com a folha de pagamento e a estrutura da mesma (papel, material de limpeza, combustível e etc…).

5 – A institucionalização da indústria da multa, que possui previsão de arrecadação em multas precisamente igual a despesa fixada. O que torna clara a estipulação de meta de multas de trânsito, gerando impacto direto no bolso do povo para manter uma estrutura do qual nós avisamos que pagaríamos a conta quando criaram.

6 – O problema da arrecadação previdenciária que é 47% menor que o gasto com a previdência, o que nos porá num ciclo de déficit que precisa ser ajustado com o equilíbrio de funcionários, entre efetivos e comissionados e uma reforma municipal que não é se quer discutida.

E mesmo após todos esses pontos, o PL foi aprovado em 2 minutos numa sessão que durou apenas 17 minutos, sem emendas, sem observações, sem nenhum vereador comentar o que leu da LOA, mas será que leram? Como sempre costumamos dizer, a câmara de Meriti é um cartório da prefeitura, de vereadores omissos e que pouco se preocupam com a situação fiscal da cidade.

Vale também ressaltar que os dois vereadores que se declaram de oposição, faltaram a sessão desta quarta e que também foi votada e aprovada uma honraria ao Marinheiro João Candido, figura histórica da Cidade.