Kaique Dionísio
Um carioca genuíno em meio a tantos paulistas. Escrevo textos mais longos para o @midiainsurgere.
O que se pode concluir após o depoimento de Ernesto Araújo na CPI?
Poucas coisas foram respondidas pelo ex-chanceler; quando respondido, colocou a culpa em Pazuello; entenda

O jornalista Daniel Rittner, do Valor Econômico em Brasília, elencou em seu Twitter algumas coisas interessantes sobre o depoimento do ex-chanceler Ernesto Araújo, interrogado hoje na CPI da Covid.

1/3 Perguntas fraquíssimas ao ex-chanceler. Se fez boa gestão ou maluquice no Itamaraty, é do gosto do freguês. Levou pito, insistiu em discurso errático, mas se safou de responder (por perguntas mal feitas dos senadores): se e como pediu a cabeça do embaixador chinês;

2/3por que não impediu fundação do Itamaraty de espalhar divulgação contra uso de máscaras; por que não há acordo formal com Israel para o spray nasal (objeto de viagem a Tel Aviv); se gov Trump mentiu ao dizer que persuadiu o Brasil contra a Sputnik V

3/3

Contribuiu ao: dizer que Pazuello era contra adesão à Covax Facility além do mínimo; que Casa Branca pediu "discrição" para discutir doação de vacinas (ele não foi discreto e anunciou no Twitter); admitir que não fez gestões nem agradeceu à Venezuela por oxigênio

Você está sendo roubado! O sistema usa o seu dinheiro, abusa de privilégios e cria leis para se blindar. O MBL vai na contramão desse sistema, lutando contra o Foro Privilegiado, Fundão e na defesa da prisão em segunda Instância e reformas. A batalha é desequilibrada, nós só podemos contar com você. Doe para o MBL clicando aqui.
continua em outra matéria